Guerra na Ucrânia pode decidir eleições na Estónia

Eleições gerais na Estónia
Eleições gerais na Estónia Direitos de autor Pavel Golovkin/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sondagens dão vantagem ao Partido Reforma, da primeira-ministra Kaya Kallas, nas eleições gerais deste domingo

PUBLICIDADE

Cerca de 47 % dos eleitores da estónia participaram na votação antecipada deste sábado para as eleições gerais. O escrutínio para eleger os 101 membros do parlamento continua este domingo, e as mesas de voto abriram às 9 da manhã.

As últimas sondagens publicadas dão vantagem ao Partido Reforma da primeira-ministra Kaya Kallas com cerca de 28,6%, seguido do Partido Popular Conservador com 20,9%.

A guerra na Ucrânia marcou a campanha eleitoral. A Estónia está a fornecer mais armas do que qualquer outro país em relação ao seu poder económico, numa altura que os analistas alertam para contração da economia. Em 2022 foi de 1,3%.

Para além de armas, a Estónia está a fornecer a Kiev uma assistência humanitária considerável e já recebeu mais de 60 mil refugiados ucranianos.

O líder do partido nacionalista EKRE culpa Kallas pela taxa de inflação de 18,6% - uma das mais altas da União Europeia - e acusa a primeira-ministra de minar as defesas da Estónia ao dar armas à Ucrânia.

Kallas argumenta que é do interesse do seu país ajudar Kiev.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kallas sem maioria e sem travar crescimento da extrema direita na Estónia

Rússia e Estónia em crise diplomática decidem expulsar embaixadores

Líder da Estónia recusa qualquer concessão à Rússia na guerra com Ucrânia