EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Ucrânia desvaloriza capacidade russa de lançar ofensiva de grande escala no leste

Militares ucranianos testam drone na região de Bakhmut, no leste do país.
Militares ucranianos testam drone na região de Bakhmut, no leste do país. Direitos de autor Libkos/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Libkos/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Oficiais militares ucranianos e vozes nacionalistas pró-russas desvalorizam a capacidade da Rússia lançar uma ofensiva de grande escala, em Donetsk, no leste do país. A conclusão é do grupo de reflexão Instituto para o Estudo da Guerra.

PUBLICIDADE

Oficiais militares ucranianos e vozes nacionalistas pró-russas desvalorizam a capacidade da Rússia de lançar uma ofensiva de grande escala em Donetsk, no leste do país, nas atuais circunstâncias das Forças Armadas Russas. Esta é a última conclusão do Instituto para o Estudo da Guerra.

O grupo de reflexão disse anteriormente que as forças russas recuperaram a iniciativa na linha Svatove-Kreminna, mas que a ofensiva ainda não atingiu a sua intensidade máxima.

As forças de Moscovo relataram fracassos tácticos em torno de Vuhledar, na região de Donetsk, que terão enfraquecido ainda mais a crença da comunidade ultranacionalista russa de que as forças russas são capazes de lançar uma operação ofensiva decisiva.

O comando militar da Rússia está a destacar as suas unidades de elite para a região de Bakhmut, numa altura em que se relatam pesadas perdas russas. Os militares estão a agrupar-se em formações mais pequenas, utilizando táticas de infiltração urbana, de acordo com imagens limitadas das táticas russas na região, a que o Instituto para o Estudo da Guerra teve acesso.

As operações ofensivas russas noutros locais da região de Donetsk e, ao longo da linha Svatove-Kreminna, resultaram em avanços operacionais pouco significativos até à data.

Rússia continua preocupada em defender extremidades da linha da frente

Apesar da atual concentração operacional no centro do Donbass, a Rússia continua preocupada em defender as extremidades da linha da frente, diz o Ministério da Defesa britânico. Exemplo disso é a construção contínua de fortificações defensivas nas regiões de Zaporijia e Lugansk e o destacamento de pessoal.

Um grande avanço ucraniano em Zaporijia poria seriamente em causa a viabilidade da “ponte terrestre” da Rússia, que liga a região russa de Rostov à Crimeia. Para além disso, o sucesso ucraniano em Lugansk minaria ainda mais o objetivo de guerra, declarado pela Rússia, que é “libertar” o Donbass.

Decidir a qual destas ameaças dar prioridade é provavelmente um dos dilemas centrais para quem planeia as operações russas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia intensifica ofensiva em Luhansk

EUA pedem aos cidadãos americanos para abandonarem a Rússia

Rússia captura aldeia na região de Donetsk