"A estrada movia-se como ondas e o edifício estava em movimento"

Réplica provoca o pânico na Turquia
Réplica provoca o pânico na Turquia Direitos de autor Ugur Yildirim/DIA
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Testemunhos de novo terramoto no Sul da Turquia mostram o pânico entre a população

PUBLICIDADE

Um sismo com a magnitude de 6,4 na escala de Richter voltou a provocar o pânico no sul da Turquia numa altura em que o país ainda tenta recuperar do duplo terramoto de 6 de fevereiro.

O novo tremor de terra provocou pelo menos seis mortos e perto de 300 feridos, números que se juntam às mais de 40 mil mortes confirmadas desde o terramoto e que prometem subir à medida que se limparem os escombros.

Os testemunhos recolhidos no local mostram a violência do abalo.

A estrada movia-se como ondas. O edifício estava em movimento, indo e vindo. Os carros iam da esquerda para a direita. Sofremos o primeiro terramoto e este foi ainda pior. Podíamos ouvir muitos edifícios a desmoronarem-se.
Mehmet Irmak
vítima
Vim para Hatay para ajudar as vítimas e esta réplica permitiu-me compreender o seu estado psicológico, porque é realmente um momento assustador.
Ilgaz Ezozer
voluntária
Foi um terramoto muito forte. Houve um verdadeiro pânico porque as pessoas ainda sofrem psicologicamente os efeitos secundários dos primeiros terramotos.
Halil Yakut
voluntário

O sismo desta segunda-feira fez-se sentir também na vizinha Síria, também ela em plena operação de resgate na ressaca do abalo de 6 de fevereiro.

Em Idlib, os capacetes brancos deram conta de vários edifícios destruídos e de mais de uma centena de feridos.

Dada a proximidade da costa mediterrânica, as autoridades lançaram um alerta de tsunami logo após o primeiro abalo mas não se confirmou o pior cenário.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chuvas fortes causam pelo menos uma morte na Turquia

Parlamento turco aprova adesão da Suécia à NATO

Comissão parlamentar turca aprova adesão da Suécia à NATO