Mais de 40 mortos em acidente ferroviário na Grécia

Acidente ferroviário na Grécia
Acidente ferroviário na Grécia Direitos de autor Vaggelis Kousioras/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Apostolos Staikos
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Todos falam de uma “tragédia que poderia ter sido evitada”

PUBLICIDADE

Já é considerado o pior acidente ferroviário na história da Grécia.

Um choque frontal entre um comboio de passeiros e outro de mercadorias provocou pelo menos 40 mortos, mais de 100 feridos e dezenas de desaparecidos.

O acidente aconteceu nas primeiras horas desta terça-feira, perto da cidade de Tempe, no centro do país.

Durante a tarde, o primeiro-ministro grego esteve no local do acidente. “Descobriremos as causas desta tragédia e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para evitar que algo como isto volte a acontecer”,disse Kyriakos Mitsotakis aos jornalistas.

O ministro dos Transportes, Costas Karamanlis, apresentou a demissão e assumiu a responsabilidade política. O chefe da Estação de Larissa, responsável pela sinalização, foi detido por suspeitas de negligência.

O Centro Nacional de Doação de Sangue apelou a todos os cidadãos para que ajudassem através da doação voluntária.

Os trabalhos para encontrar as pessoas desaparecidas estão a decorrer com grande dificuldade. Os médicos fazem muitas identificações através do ADN das vítimas.

O chefe da equipa de salvamento em Larisa, explicou que as duas primeiras carruagens do comboio e da locomotiva tornaram-se “uma massa de ferro”. “Houve um incêndio e a operação de salvamento foi realmente difícil. Os bombeiros apagaram o fogo mas não conseguimos chegar rapidamente porque o calor era terrível”, revelou Ioannis Xanthopoulos,

Os bombeiros e as equipas de resgate continuam a procurar os passageiros que ficaram presos. O acidente já provocou um intenso conflito político. Todos falam de uma “tragédia que poderia ter sido evitada”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Grécia: Estudantes protestam após o maior desastre ferrviário do país

PM egípcio afirma que causas do acidente ferroviário são desconhecidas

O desafio da energia eólica na Grécia