Última hora
This content is not available in your region

PM egípcio afirma que causas do acidente ferroviário são desconhecidas

De  euronews
euronews_icons_loading
PM egípcio afirma que causas do acidente ferroviário são desconhecidas
Direitos de autor  AP/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

No Egito, equipas de emergência trabalharam durante a noite no local onde ocorreu um acidente ferroviário que resultou em pelo menos em 32 mortos e 165 feridos.

De acordo com a Autoridade Ferroviária do Egito, o incidente foi provocado pela ativação do travão de emergência numa composição que teria levado ao embate com outro comboio.

O primeiro-ministro Mustafa Madbouly adiantou mais tarde que as causas do acidente não são conhecidas.

Um dos comboios de passageiros dirigia-se para o porto de Alexandria, no Mediterrâneo.

O chefe do executivo adiantou que o presidente Abdel Fattah al-Sisi ordenou o pagamento de indemnizações a dobrar às vítimas e familiares das vítimas do acidente.

"Com base nas instruções dadas pelo presidente, acordámos em dobrar o pagamento de indemnizações atribuídas para acidentes deste tipo. Uma vez reunidos todos os elementos, estamos a falar de 5 400 euros para os mortos e mil e 2000 euros aproximadamente para os feridos em razão do tipo de ferimento", anunciou o primeiro-ministro Mostafa Madbouly.

Mais de uma centena de ambulâncias foram enviadas para o local do acidente situado a 440 quilómetros a sul da capital, Cairo.

Números oficiais indicam que em 2017 ocorreram no país 1,793 acidentes ferroviários.