Prémio Nobel da Paz 2022 condenado na Bielorrússia

Prémio Nobel da Paz 2022, Ales Bialiatski
Prémio Nobel da Paz 2022, Ales Bialiatski Direitos de autor Vitaly Pivovarchyk/BelTA
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ales Bialiatski foi condenado a 10 anos de prisão por um tribunal de Minsk

PUBLICIDADE

A Bielorrússia condenou o ativista pró-democracia Ales Bialiatski a 10 anos de prisão.

Bialiatski foi laureado com o Prémio Nobel da Paz em 2022.

O tribunal de Minsk que o julgou juntamente com três outros ativistas dos direitos humanos considerou-o culpado de contrabandear um grupo organizado assim como financiar ações colectivas que colocam em causa a ordem pública.

Os outros três arguidos foram condenados a penas de prisão que vão de 7 a 10 anos.

Antes do Prémio Nobel, Bialiatski recebeu vários prémios internacionais pelo trabalho na luta pelos direitos humanos.

A principal líder da oposição bielorrussa no exílio, Svetlana Tikhanovskaïa, classificou a sentença como uma injustiça vergonhosa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O mundo aplaude Narges Mohammadi, vencedora do Prémio Nobel da Paz

Morreu chefe da diplomacia da Bielorrússia

Bielorrússia condena Sofia Sapega a seis anos de prisão