Ucrânia anuncia abertura de gabinete do Tribunal Penal Internacional em Kiev

Militares ucranianos.
Militares ucranianos. Direitos de autor Screenshot RTP via EBU
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Procurador-Geral da Ucrânia anunciou, esta sexta-feira, que o país se prepara para abrir um gabinete do Tribunal Penal Internacional, na capital ucraniana.

PUBLICIDADE

O Procurador-Geral da Ucrânia, Andriy Kostin, anunciou, esta sexta-feira, que o país se prepara para abrir um gabinete do Tribunal Penal Internacional, na capital ucraniana.

Foi aprovado um memorando entre o governo ucraniano e o Tribunal Penal Internacional, que permitirá a abertura do gabinete, na Ucrânia, num futuro próximo"
Andriy Kostin
Procurador-geral da Ucrânia

Entretanto, o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, voltou a reiterar a ambição de que seja criado um tribunal especial para julgar os crimes de guerra cometidos pela Rússia, em território ucraniano.

"A primeira coisa que temos de conseguir: a nossa união pela justiça deve tornar-se um poderoso ímpeto para a adoção do projeto de resolução ucraniano pela Assembleia Geral da ONU - a resolução que contribuirá para a criação de um tribunal especial sobre o crime de agressão russa contra a Ucrânia", disse o chefe de Estado ucraniano.

Ucrânia prepara-se para potencial ofensiva russa

A Ucrânia está a preparar-se para uma potencial ofensiva russa, algo visível em toda a região de Donetsk, no leste do país.

A cerca de 30 quilómetros de Bakhmut, uma das cidades símbolo da resistência ucraniana, atiradores treinam, face à ameça russa.

Ucranianos despedem-se dos familiares mortos ou desaparecidos na guerra

Em várias zonas do país, o adeus aos entes queridos mortos ou desaparecidos na guerra é uma realidade difícil de encarar. É o caso de Maksym Svyrydenko, que está desaparecido há mais de um ano.

Ao longo de todos este meses, a família ainda tinha esperança de voltar a vê-lo, mas o mais provável é que ele tenha ficado ferido durante os combates e que tenha sido levado pelos militares russos, segundo oficiais ucranianos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tribunal Penal Internacional quer investigar crimes de guerra em Israel e Gaza. Qual é a posição da Europa?

Ucrânia ordena evacuação de Kupiansk

Ucrânia: Reconstruir a esperança apesar da guerra