Franceses protestam contra a reforma das pensões imposta por Macron

Protestos contra a reforma das pensões em França
Protestos contra a reforma das pensões em França Direitos de autor Laurent Cipriani/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Franceses protestam nas ruas contra a reforma das pensões imposta por Macron.

PUBLICIDADE

Centenas de milhares de franceses saíram à rua, quinta-feira, para mais uma manifestação de revolta contra a reforma das pensões do Presidente Emmanuel Macron.

Os protestos tornaram-se violentos em Paris e noutras cidades, numa batalha que não mostra sinais de abrandamento.

441 polícias e gendarmes foram feridos durante os protestos e pelo menos 457 pessoas foram detidas.

"Segundo os sindicatos, cerca de 3 milhões de pessoas saíram à rua esta quinta-feira, segundo o Governo francês, um milhão de pessoas protestaram. A grande maioria protestava contra a reforma do sistema de pensões. Uma reforma muito controversa que eleva a idade da reforma de 62 para 64 anos, algo que a grande maioria das pessoas em França não quer ver acontecer. Mas muitos manifestantes também estavam a manifestar a sua raiva e a sua preocupação com a forma como o Governo francês o fez, contornou o Congresso e fez passar a reforma. Algo que muitas pessoas aqui diziam ser antidemocrático", relatou a jornalista da Euronews, Anelise Borges, em Paris.

Ao nono dia de mobilização contra a impopular reforma do sistema nacional de pensões, aprovada com recurso ao artigo 49.3, um mecanismo constitucional que permite a adoção do documento pelo executivo, sem passar pela votação parlamentar, as manifestações aconteceram por todo o país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Macron condena violência e reitera que não vai ceder

Protestos dos agricultores abrandam em França

Residentes de Marselha abrem guerra ao Alojamento Local