EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Trump responsabilizado por "retirada caótica" do Afeganistão

Retirada do Afeganistão
Retirada do Afeganistão Direitos de autor Senior Airman Taylor Crul/Public Domain
Direitos de autor Senior Airman Taylor Crul/Public Domain
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Relatório da Casa Branca diz que Biden ficou "severamente limitado" pelas decisões do antigo presidente

PUBLICIDADE

A administração do Presidente Joe Biden responsabilizou Donald Trump por uma retirada "mortífera e caótica" das tropas do Afeganistão, em 2021.

Esta quinta-feira, a Casa Branca divulgou um resumo de 12 páginas sobre o fim da guerra mais longa do paÍs, sublinhando que Biden ficou "severamente limitado" pelas decisões de Trump.

“É preciso olhar para a situação que o presidente encontrou quando assumiu funções. Ele não negociou com os talibãs. Ele não convidou os talibãs para Camp David. Ele não libertou 5 mil prisioneiros. Ele não reduziu a missão no Afeganistão para 2.500. E não tinha um acordo com os talibãs para eles não atacarem as nossas tropas. Ele chegou com um determinado conjunto de circunstâncias. Não tinha capacidade de mudar. Teve de lidar com a situação com base no que herdou", declarou John Kirby, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, durante a apresentação do documento.

De acordo com o resumo da Casa Branca, quando Biden entrou em funções, "os talibãs “encontravam-se na posição militar mais forte desde 2001, controlando quase metade do país". Segundo o texto, como resultado da experiência do Afeganistão, a política dos Estados Unidos foi ajustada para acelerar as retiradas quando as condições de segurança estão ameaçadas.

Donald Trump já reagiu à divulgação do documento. Denunciou "um novo jogo de desinformação" para desviar as atenções de uma “rendição extremamente incompetente”. Disse que “Biden é o único responsável”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Troca de prisioneiros entre EUA e talibãs concluída com sucesso

Talibãs celebram primeiro aniversário de regresso ao poder

Os talibãs retomaram o poder no Afeganistão há um ano