Batalhas sangrentas em Bakhmut

Sasha Vakulina
Sasha Vakulina Direitos de autor from Euronews video
De  Sasha Vakulina
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A luta pelo controlo da cidade é travada "rua a rua" - e mesmo "casa a casa"

PUBLICIDADE

Os militares ucranianos relatam centenas de ataques diários na linha da frente oriental, enquanto os combatentes do grupo Wagner reclamam avanços em Bakhmut.

A batalha é travada "rua a rua" - e mesmo "casa a casa" - pelo controlo da cidade, disse Serhii Cherevatyi, do Agrupamento Oriental das Forças Armadas Ucranianas. Os milbloggers russos afirmam que as forças do Kremlin avançaram no norte, centro e sul de Bakhmut.

O ministério da Defesa do Reino Unido emitiu o seu briefing diário sobre a situação na Ucrânia, centrando-se nas consequências da colocação de minas no país.

Mais de 750 baixas relacionadas com minas entre civis foram relatadas desde o início da invasão em grande escala - uma em cada oito envolveu uma criança. É provável que a desminagem da Ucrânia dure pelo menos uma década.

Diariamente, continuam a ser relatadas baixas de civis relacionadas com minas. As áreas mais afetadas são as regiões de Kherson e Kharkiv: áreas anteriormente ocupadas pela Rússia.

Com a chegada da primavera, e com mais pessoas envolvidas em atividades agrícolas, o risco de incidentes com minas irá aumentar

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia e Ucrânia reforçam posições em antecipação de contra-ofensiva

Ucrânia acusa Rússia de usar táticas de terra queimada em Bakhmut

Nova troca de prisioneiros entre Rússia e Ucrânia