Lula da Silva e as movimentadas celebrações do 25 de Abril

Lula desvalorizou os protestos no hemiciclo como uma "cena de ridículo"
Lula desvalorizou os protestos no hemiciclo como uma "cena de ridículo" Direitos de autor Armando Franca/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Santos Silva impôs respeito aos deputados do Chega em protesto no hemiciclo. Lula condenou "violação da integridade territorial da Ucrânia"

PUBLICIDADE

Frente à Assembleia portuguesa, havia quem viesse apoiar Lula da Silva, outros vieram protestar contra a sua presença. Mas o que falou mais alto foi mesmo a celebração do dia da liberdade em Portugal, passados 49 anos do 25 de Abril.

Condenamos a violação da integridade territorial da Ucrânia
Lula da Silva
Presidente do Brasil

É verdade que foi uma cerimónia sem momentos de monotonia. Os deputados do Chega empunharam a bandeira da Ucrânia, tema que o presidente brasileiro retomaria mais tarde, e cartazes anticorrupção. Augusto Santos Silva impôs respeito. "Chega de degradarem as instituições! Chega de porem vergonha no nome de Portugal", declarou o presidente da Assembleia.

Já o convidado de honra, Lula da Silva, afirmou que "o Brasil compreende a pressão causada pelo retorno da guerra na Europa. Condenamos a violação da integridade territorial da Ucrânia".

Lula desvalorizou os protestos no hemiciclo como uma "cena de ridículo" e considerou a receção em Portugal à delegação brasileira "extraordinária".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Portugal deve pedir desculpa pela escravatura, diz o Presidente

Ucrânia: Lula entende papel da UE mas diz que é hora de parar a guerra

"Bloco da latinha": este desfile de Carnaval ouve-se muito antes de se ver