Florença recebeu a Conferência sobre o Estado da União Europeia

Conferência sobre o estado da União Europeia
Conferência sobre o estado da União Europeia Direitos de autor Euronews
De  Giorgia Orlandi
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As lições aprendidas em dois anos de confronto com a pandemia e as consequências da invasão da Ucrânia foram alguns dos temas em destaque

PUBLICIDADE

“Construir a Europa em Tempos de Incerteza”, este foi o tema principal da 13ª edição da Conferência sobre o estado da União Europeia.

Oradores de todo o mundo encontraram-se em Florença para debater, durante dois dias, a forma como os “27” têm lidado com as crises passadas e presentes.

As lições aprendidas em dois anos de confronto com a pandemia e as consequências da invasão russa da Ucrânia foram alguns dos temas abordados no primeiro dia de debate.

Esta sexta-feira, as atenções centraram-se na política externa da Europa e na crise energética, a pior que o continente alguma vez enfrentou.

"Por vezes, a Europa concentra-se apenas em pequenos problemas e, por isso, não é capaz de enfrentar desafios maiores. Porque é que a Itália salientou a necessidade de lidar com a migração? Porque é uma questão partilhada por todos, não é apenas um problema italiano", afirmou Antonio Tajani, Ministro dos Negócios Estrangeiros de Itália.

“Infelizmente, embora tenhamos ficado um pouco mais fortes, outros países ficaram muito mais fortes, pelo que, relativamente à China, à Rússia, à Índia e a outras potências não ocidentais, penso que estamos relativamente fracos e isso faz parte do nosso problema”, defendeu Timothy Garton Ash, professor de Estudos Europeus da Universidade de Oxford.

Os tempos de incerteza não estão a chegar ao fim e as eleições europeias do próximo ano serão um momento chave para determinar o futuro da União Europeia. A conferência enviou uma mensagem muito clara: os ensinamentos retirados da recente crise não são, por si só, suficientes para reforçar a Europa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O vinho e as viagens: O novo aeroporto de Florença terá uma vinha no telhado

União Europeia procura reforçar cooperação transatlântica

Primeiro-ministro britânico otimista quanto ao novo acordo com a União Europeia