EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Primeiro-ministro britânico otimista quanto ao novo acordo com a União Europeia

Assembleia de Stormont na Irlanda do Norte
Assembleia de Stormont na Irlanda do Norte Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Poucas horas depois da assinatura do novo acordo com a UE, Rishi Sunak explicou as vantagens a todos aqueles afetados

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, expressou otimismo relativamente ao novo acordo assinado com a União Europeia e cujo objetivo é a resolução dos conflitos comerciais entre o Reino Unido e o bloco europeu. 

Poucas horas depois da assinatura, Sunak deslocou-se à província britânica para explicar as vantagens do acordo a todos aqueles afetados.

"Estou muito satisfeito porque na segunda-feira conseguimos um desenvolvimento decisivo nas negociações com a UE. A Irlanda do Norte fica numa situação única no mundo, no continente europeu, tendo acesso exclusivo não apenas ao mercado interno do Reino Unido, o quinto maior do mundo; mas igualmente ao mercado único da União Europeia”, defendeu o primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak.

A Irlanda do Norte fica numa situação única no mundo, no continente europeu, tendo acesso exclusivo não apenas ao mercado interno do Reino Unido, o quinto maior do mundo; mas igualmente ao mercado único da União Europeia
Rishi Sunak
Primeiro-ministro do Reino Unido

Por enquanto a reação ao novo acordo tem sido positiva mas a aprovação do DUP, um dos partidos que integra a assembleia da Irlanda do Norte permanece um factor crucial.

“Trata-se de um enorme avanço. Isto reflecte uma melhoria significativa das relações entre o Reino Unido e a União Europeia. É um triunfo pessoal para Rishi Sunak. É um triunfo também para a Presidente da Comissão Europeia. E resta apenas obstáculo, que é o Partido Democrático Unionista na Irlanda do Norte. Eles poderiam transformar uma vitória em derrota se dissessem não a este acordo”, afirma Jonathan Tonge, professor de Política na Universidade de Liverpool. 

Para empresas locais com este centro de jardinagem, trata-se mais de uma questão de economia do que de política.

"Estamos muito, muito otimistas quanto a esta nova oferta. Ainda ninguém conhece os pormenores.
Mas parece ser um grande alívio. E pensamos sinceramente que poderia ser uma grande mudança o facto de, de repente, podermos voltar a obter plantas de Inglaterra, e que poderia acelerar as entregas provenientes do continente", diz Aln Mercer, gerente de um centro de jardinagem na Irlanda do Norte.

Há um ano que o partido DUP se recusa a integrar o executivo de Belfast em protesto contra o antigo acordo comercial estabelecido pelo governo do anterior primeiro-ministro Boris Johnson. 

O apoio ao novo acordo poderá mudar muitas coisas para os habitantes da província britânica.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Florença recebeu a Conferência sobre o Estado da União Europeia

"Estado da União": UE e Reino Unido retomam "amizade"?

Rishi Sunak fala em "avanço decisivo" sobre protocolo pós-Brexit