Protestos por mais investimento na educação voltam a Budapeste

Estudantes manifestam-se por mais investimento em educação, em Budapeste, Hungria
Estudantes manifestam-se por mais investimento em educação, em Budapeste, Hungria Direitos de autor Szilard Koszticsak/MTI - Media Service Support and Asset Management Fund
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Professores e docentes húngaros protestam há meses contra políticas do governo de Viktor Orbán. Primeiro-ministro diz que a culpa é de Bruxelas.

PUBLICIDADE

Milhares de estudantes. professores e simpatizantes manifestaram-se, esta sexta-feira, em Budapeste por melhores salários para os docentes. Além de melhores condições de trabalho, os manifestantes exigem também a revogação de um projeto de lei que pretende eliminar o estatuto dos professores como funcionários públicos.

Os jovens e a luta pela educação têm sido o rosto da dissidência no país, onde o crescente movimento estudantil realiza há meses protestos pacíficos. Mas, desta vez, a contestação viveu alguns momentos de tensão quando a polícia quis travar a marcha até à sede do Fidesz, o partido húngaro de extrema-direita atualmenete no poder.

O governo de Viktor Orbán atribui a falta de aumentos salariais aos professores ao congelamento dos fundos europeus, uma sanção de Bruxelas devido a violações do Estado de direito na Hungria.

As justificações do executivo de Orbán são, no entanto rejeitadas, pela oposição que defende que a educação deve ser financiada com o orçamento nacional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Budapeste diz que Bruxelas é "tendenciosa" por razões políticas e retém "injustamente" fundos da UE

Budapeste: Professores e estudantes nas ruas por uma Educação melhor

Xavier Bettel critica duramente Viktor Órban e a lei húngara anti-LGBT