Erdogan e Kilicdaroglu a horas de voltar às urnas

Eleições presidenciais na Turquia decorrem este domingo
Eleições presidenciais na Turquia decorrem este domingo Direitos de autor AP Photo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Turquia viveu os últimos dias de campanha eleitoral para a segunda volta das presidenciais onde, de acordo com as sondagens, Erdogan parte em vantagem.

PUBLICIDADE

A poucos horas de os turcos voltarem às urnas para eleger o futuro presidente, os dois candidatos na corrida deram tudo no sprint final da campanha eleitoral.

Recep Tayyip Erdogan, que se encontra à frente nas sondagens e espera renovar por mais cinco anos a permanência de duas décadas à frente do país, optou, na véspera das eleições, por assinalar o golpe de Estado de 1960 com uma visita ao mausoléu do primeiro-ministro assassinado pelos militares.

A escolha não terá sido feita ao acaso. Na memória do país estão ainda bem vivos os acontecimentos semelhantes de 2016, que Erdogan quer manter frescos para mostrar que é a opção mais segura.

Kemal Kilicdaroglu, em ligeira desvantagem nas intenções de voto, espera ter convencido os eleitores que se abstiveram na primeira volta, especialmente os mais jovens, com a ronda de perguntas a que se submeteu num canal de Youtube.

Mas há ainda outra parte do eleitorado que Kilicdaroglu quer conquistar: os 2,8 milhões de eleitores do candidato ultrancionalista, entretanto fora da corrida.

Para obter o voto nacionalista, uma das promessas de Kilicdaroglu foi expulsar 10 milhões de refugiados a viver no país.

A crise económica e os refugiados foram dois temas dominantes da campanha. 

A Turquia é o país que mais refugiados acolhe no mundo, sobretudo vindos da Síria. Recentemente passou por um terramoto que agravou ainda mais a débil economia do país, acentuando por arrasto o sentimento anti-imigração no território.

Este domingo, a nação vai a votos para decidir se, passados 20 anos no poder, dá uma nova oportunidade a Erdogan, ou se opta pela mudança.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turquia vota em eleições decisivas para Erdogan

União Europeia poderá descongelar relação com Turquia, se mudar de governo

Vitória da oposição é sinal de "ingratidão", dizem apoiantes de Erdoğan na Turquia