EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Sérvia: Milhares de manifestantes voltam a pedir a demissão de Aleksandar Vucic

Participante de uma manifestação em Belgrado contra o presidente sérvio, Aleksandar Vucic
Participante de uma manifestação em Belgrado contra o presidente sérvio, Aleksandar Vucic Direitos de autor Marko Drobnjakovic/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Marko Drobnjakovic/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Manifestações de apoio e de repúdio. A tensão política na Sérvia é crescente. Aleksandar Vucic anunciou a demissão da liderança do Partido Progressista, mas será suficiente?

PUBLICIDADE

Em Belgrado, dezenas de milhares de pessoas saíram às ruas em protesto contra o presidente Aleksandar Vucic, depois de também os apoiantes do presidente se terem manifestado.

Esta é a mais recente manifestação contra a violência, desde os dois massacres no início de maio. Dois tiroteios que, em menos de 48 horas, fizeram 18 mortos e 20 feridos, na maioria crianças.

Os manifestantes acusam Vucic de ser um presidente autoritário que instiga a violência.

Também a televisão pública sérvia, RTS, está na mira dos manifestantes, que acusam os canais estatais de seguirem uma linha editorial pró-Vucic e instigarem a violência através dos programas que difundem, nomeadamente ao dar tempo de antena a criminosos de guerra.

A sede da RTS foi cercada, durante as manifestações, por uma multidão.

Tal como em ocasiões anteriores, os manifestantes voltaram hoje a exigir a demissão do presidente do país, do ministro do Interior e do diretor da Agência de Informação e Segurança.

Pedem também a demissão do órgão regulador dos meios de comunicação electrónicos, a retirada da licença de cobertura nacional a dois emissores comerciais próximos do governo e o encerramento de alguns tablóides, que consideram estar a "promover o ódio e a violência".

As autoridades condenaram estes protestos, que consideram uma politização das tragédias.

No dia anterior, Vucic ofereceu diálogo aos partidos da oposição, depois de criticar as suas tentativas de mudança política através de manifestações de rua.

Os líderes da oposição estão a pedir que as exigências dos protestos sejam satisfeitas antes de decidirem sobre a sua resposta ao apelo de Vucic.

Numa tentativa de acalmar os ânimos, Aleksandar Vucic, no poder na Sérvia há onze anos, anunciou a demissão da liderança do Partido Progressista Sérvio, de tendência populista, e deixou o cargo nas mãos do atual ministro da Defesa, Milos Vucevic.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dezenas de milhares de sérvios manifestam-se contra a violência e o populismo do Presidente Vucic

Presidente da Geórgia garante em entrevista à Euronews que vai vetar lei dos "agentes estrangeiros"

Nemo quebrou o código: Concorrente da Suíça é primeira pessoa não-binária a vencer a Eurovisão