EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Buscas continuam após trágico naufrágio

Sobreviventes do naufrágio no porto de Kalamata
Sobreviventes do naufrágio no porto de Kalamata Direitos de autor Thanassis Stavrakis/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Thanassis Stavrakis/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pelo menos 74 migrantes perderam a vida, mas há ainda centenas de desaparecidos

PUBLICIDADE

As operações de resgate prolongam-se à procura de sobreviventes de uma das piores tragédias do ano no Mediterrâneo. Pelo menos 79 pessoas perderam a vida, a sudoeste da Grécia, no naufrágio de um barco de pesca proveniente da Líbia que transportava centenas de migrantes.

Athanasios Vasillopoulos, presidente da Câmara de Kalamata:"Estamos chocados. É algo que o cérebro humano não consegue processar. Somos todos seres humanos, pais, e quando uma coisa destas acontece ficamos chocados e questionamos como acontece uma tragédia assim. A comunidade está mobilizada. As autoridades locais e muitas organizações trouxeram comida para estas pessoas. E muitos residentes telefonaram-me para oferecer o que for preciso para estas pessoas. Todos reagiram de forma positiva."

Pelo menos 104 pessoas foram resgatadas e transportadas para o porto de Kalamata, mas a embarcação transportaria entre 400 e 750 pessoas. Atenas decretou três dias de luto nacional.

Gioli Kambouropoulou, residente de Kalamata:"Quando estas coisas acontecem, os nossos pensamentos estão com essas pessoas. Não queremos que morram aqui ou noutro lado. Estas pessoas têm o direito de vir para a Europa e devemos cuidar delas. É inacreditável como isto aconteceu com pouco vento. Espero que haja mais sobreviventes e vamos ajudá-los como pudermos."

Apostolos Staikos, euronews:"Assim que os primeiros sobreviventes chegaram ao porto de Kalamata, muito residentes já aqui estavam para lhes oferecer roupa, comida e medicamentos. Também estão aqui psicólogos para apoiar os sobreviventes, mas não conseguem responder à questão que têm: O que aconteceu e onde estão os nossos entes queridos?"

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Naufrágio na Grécia: Mais três mortos e suspeitos negam acusações

Pelo menos 17 migrantes resgatados e três desaparecidos em naufrágio ao largo da Grécia

Gregos preocupados com fluxo cada vez maior de migrantes