EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Carcaças de vacas dão à costa na Bulgária e levantam suspeitas sobre Ucrânia

Vaca búlgara devidamente identificada com etiqueta na orelha
Vaca búlgara devidamente identificada com etiqueta na orelha Direitos de autor AP Photo/Valentina Petrova/Arquivo
Direitos de autor AP Photo/Valentina Petrova/Arquivo
De  Elena Taneva, Euronews Bulgária
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No espaço de seis dias, três vacas mortas e sem etiqueta da União Europeia nas orelhas deram à costa na Bulgária. Mistério do Mar Negro está a ser investigado

PUBLICIDADE

Três carcaças de vacas deram à costa na Bulgária numa semana após colapso da barragem de Kakhovka, na Ucrânia, no dia 6 de junho.

A proximidade do primeiro caso gerou o rumor que a explosão a norte de Crimeia que provocou uma vasta inundação pudessem estar relacionados. Este novo mistério do Mar Negro está a ser investigado.

A primeira carcaça apareceu logo no dia do colapso da barragem na Ucrânia, numa praia de Tsarevo, e seis dias depois a terceira, numa zona rochosa perto de Chervenka, perto de Chernomorets.

"Encontrámos um animal morto na praia. Foi recolhido pelos serviços municipais, com ajuda do departamento de ecologia. Entregámo-lo à central de incineração de resíduos. Não há qualquer problema", garantiu Rosen Despov, presidente da câmara de Chernomorets.

O aparecimento das carcaças é um mistério e houve quem sugerisse uma ligação ao colapso da barragem de Kakhovka. O autarca de Chernomorets rejeita essa ligação à Ucrânia nem existem quaisquer indícios que permitam fazê-la.

"O mais lógico é que (as carcaças) tenham caído de um barco em trânsito no Mar Negro", considerou Rosen Despov, em declarações à Euronews Bulgária.

A jornalista Elena Taneva conta-nos que "a agência de segurança alimentar explicou que os animais não têm a etiqueta da União Europeia na orelha" e por isso não os considerou relevantes dentro do âmbito da sua ação.

"A administração Marítima, por outro lado, esclareceu não ter neste momento qualquer registo de um navio a transportar animais que tenha tido algum tipo de acidente", acrescentou a jornalista da Euronews Bulgária.

A zona rochosa onde foi descoberta a última carcaça vai ser limpa e as autoridades vão inspecionar o resto da costa.

"A praia vai ser desinfetada e esperamos que este tenha sido o último animal a dar à nossa costa", desejou Zornitsa Dimitrova, do departamento de Ecologia do município de Sozopol, a sul de Chernomorets.

As autoridades ambientais búlgaras não detetaram quaisquer picos de poluição no litoral do país e as tripulações dos navios em trânsito nas proximidades darão o alerta se encontrarem outras carcaças de animais a flutuar no Mar Negro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia procura apoios para acelerar adesão à NATO e Erdogan vai ter uma palavra

Rússia: Bolsa de Moscovo suspende comércio de dólares americanos e euros

Pelo menos seis feridos após ataque aéreo russo em zona residencial de Kharkiv