EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Atletas ucranianos triunfam nos Jogos Olímpicos Especiais

A família de Andrii Karasychenko fugiu da Ucrânia para a Alemanha em março do ano passado. O atleta ucraniano acaba de vencer a medalha de bronze nas Olimpíadas Especiais 2023
A família de Andrii Karasychenko fugiu da Ucrânia para a Alemanha em março do ano passado. O atleta ucraniano acaba de vencer a medalha de bronze nas Olimpíadas Especiais 2023 Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Verónica RomanoEuronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Para a equipa ucraniana, os treinos foram dificultados pela guerra, que danificou algumas instalações desportivas

PUBLICIDADE

Os Jogos Olímpicos Especiais 2023 vão terminar este fim de semana em Berlim, mas para a equipa da Ucrânia, já foi uma grande vitória.

Vadim Karasychenko está orgulhoso do filho Andrii, que deu ao país a medalha de bronze na prova de 50 metros bruços.

"É um pequeno motivo de alegria para as pessoas na Ucrânia. Vêem o nosso espírito ucraniano, vêem que não desistimos, como os meus filhos", diz o pai.

A família de Vadim fugiu de Kharkiv para a Alemanha em março do ano passado.

O irmão gémeo de Andrii, Nikita, também pratica natação. Uma das primeiras coisas que Vadim fez na Alemanha foi procurar um sítio para os filhos praticarem a modalidade.

O pai acredita que se a vitória de Andrii inspirar outras pessoas, então todos os desafios que a família enfrentou valeram a pena.

Os atletas ucranianos tiveram de ultrapassar obstáculos adicionais. Os treinos foram dificultados pela guerra, que danificou algumas instalações desportivas.

Apesar da guerra, continuámos a treinar, a desenvolver e a melhorar os nossos talentos. Somos fortes e conseguimos lidar com todas as dificuldades.
Elizaveta Ilyenko
Atleta da Ucrânia

Os Jogos Olímpicos Especiais foram criados em 1968. Atualmente, conta com a participação de milhares de atletas de mais de 150 países e com cerca de 300 mil visitantes.

O objetivo final é a inclusão de pessoas com deficiências intelectuais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy recebe Greta Thunberg em Kiev

Russos e bielorrussos excluídos dos Jogos Paralímpicos devido à invasão da Ucrânia

A energia contagiante da atleta paralímpica Teresa Perales medalhada 27 vezes