EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

AIEA valida plano japonês para libertar as águas tratadas de Fukushima

Rafael Grossi, diretor-geral da AIEA
Rafael Grossi, diretor-geral da AIEA Direitos de autor Eugene Hoshiko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Eugene Hoshiko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews com EFE
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Para a AIEA, descargas "graduais e controladas" no mar terão um impacto radiológico "insignificante" para as pessoas e o meio ambiente

PUBLICIDADE

A Agência Internacional dE Energia Atómica (AIEA) apoiou esta terça-feira o plano do Governo japonês de descarregar no mar as águas tratadas da central de Fukushima e afirmou que as medidas tomadas pelo Japão são "coerentes com as normas de segurança internacionais pertinentes".

A avaliação exaustiva da AIEA, divulgada hoje após dois anos de investigações, afirma igualmente que as descargas "graduais e controladas" no mar terão um impacto radiológico "negligenciável" nas pessoas e no ambiente.

A divulgação do documento ocorre no momento em que o governo japonês finaliza os preparativos para despejar toneladas de água limpa e contaminada por radiação no Pacífico este verão, uma medida controversa que tem suscitado críticas da população local, nomeadamente da indústria pesqueira nipónica.

A operação de limpeza da central nuclear submergida pelo tsunami de 2011 durou mais de uma década e além das críticas internas, as descargas foram igualmente acolhidas com preocupação pelos vizinhos.

A China já afirmou que não seria "ético nem legal alastrar o risco de poluição nuclear para o resto do mundo".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Protestos no Japão contra descargas de Fukushima

Japão: Fukushima prepara-se para despejar água da central nuclear no mar

Despejar água de Fukushima no Pacífico cria preocupação