EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

A Roménia e o ataque russo "às portas da NATO" que destruiu silos ucranianos

Porto de Reni, rio Danúbio.
Porto de Reni, rio Danúbio. Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ataque russo contra portos ucranainos no rio Danúbio, aparentemente destinado a frustrar a tentativa de Kiev de redirecionar as exportações de cereais, terá provocado pelo menos sete feridos. Silos e outros locais de armazenamento foram destruídos.

PUBLICIDADE

Rússia bombardeou massivamente os portos ucranianos de Reni e Ismail no rio Danúbio. Poucas horas depois do ataque, uma equipa da Euronews esteve na zona do porto de Reni, o ponto de conflito mais próximo de um país da NATO.

Apenas algumas centenas de metros separam o porto ucraniano e a costa romena.

O jornalista da euronews falou com a tripulação de uma barcaça romena junto do local da explosão.

"Na sua embarcação, o comandante romeno juntou alguns destroços que, segundo ele, só podem ter origem nas explosões. A tripulação diz que um material muito fino que me mostram pode até ser parte de um drone que caiu a poucos metros da barcaça," revela o jornalista da euronews.

No momento do ataque, havia seis embarcações romenas no porto de Reni.

"As seis embarcações, após o ataque, entraram em contacto com a capitania do porto de Galați e solicitaram permissão para entrar em águas nacionais romenas. A solução foi ancorarem na margem direita, na área da Milha Náutica 74. Todas as seis embarcações estão fundeadas, estão seguras.," explica o Capitâo do Porto de Galati, Vlăduț Brînză.

Muitos moradores da cidade romena de Galați, a cerca de 20 quilómetros do porto de Reni, acordaram com o barulho pelas explosões.

O Ministério da Defesa romeno reagiu ao ataque junto da fronteira.

"De acordo com as avaliações das estruturas responsáveis pelo Ministério da Defesa, não há neste momento a possibilidade de uma ameaça militar direta ao território nacional romeno, espaço aéreo ou águas territoriais," declarou o porta-voz do Ministério da Defesa da Roménia, Constantin Spînu.

O ataque russo, aparentemente destinado a frustrar a tentativa de Kiev de redirecionar as exportações de cereais, foi feito com "drones kamikaze", durou quase quatro horas e terá provocado pelo menos sete feridos. Silos e outros locais de armazenamento foram destruídos. A Ucrânia tem quatro portos no rio Danúbio

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Unesco vai inspecionar património bombardeado em Odessa

Rússia ensaia bloqueio marítimo do Mar Negro após renunciar ao acordo de cereais

Ataque aéreo a Kharkiv faz pelo menos sete mortos. Zelenskyy condena brutalidade russa