EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Israelitas protestam em massa contra lei de reforma do sistema judicial

Protestos em Israel
Protestos em Israel Direitos de autor Oded Balilty/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Oded Balilty/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Detenções e canhões de água nos protestos em massa contra reforma do sistema judicial israelita aprovada pelo Governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu apoiado por extrema-direita de nacionalistas e ultra-religiosos.

PUBLICIDADE

Em Israel, os protestos contra a aprovação de um componente-chave da reforma judicial que limita o Supremo Tribunal continuaram noite adentro com confrontos e prisões.

A lei restringe os poderes dos tribunais para anular as ações do Governo.

A oposição israelita diz que a lei dá muito poder aos políticos e é uma ameaça à democracia.

A lei foi ratificada no Knesset, na segunda-feira. No momento da votação, todos os deputados da oposição retiraram-se do Parlamento.

"Hoje realizámos uma etapa democrática necessária. A etapa visava restaurar um certo equilíbrio entre as autoridades, o que acontecia há 50 anos (quando os juízes não tinham a capacidade de derrubar decisões do governo que consideravam "não razoáveis"). Aprovamos a emenda de razoabilidade para que o governo eleito possa realizar a política de acordo com a decisão da maioria dos cidadãos do país," declarouo primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu

Para os críticos, a aprovação da controversa lei é como uma clara tomada de poder que vai corroer a democracia e ajudará a luta do primeiro-ministro Netanyahu contra as acusações de corrupção, que ele nega.

Muitos consideram que a legislação é um passo em direção ao desejo da extrema-direita nacionalista e ultra religiosa do Governo de Netanyahu de anexar alguns ou todos os territórios ocupados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Parlamento de Israel aprova lei controversa que protege o governo da justiça

Manifestantes acampam em frente ao Parlamento israelita

"Dia Nacional de Resistência" em Israel contra a reforma judicial