EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Ondas de calor "muito mais prováveis" devido a alterações climáticas

"Atenção! Perigo de Extremo Calor", alerta sinal no Parque Nacional do Vale da Morte, Califórnia, EUA
"Atenção! Perigo de Extremo Calor", alerta sinal no Parque Nacional do Vale da Morte, Califórnia, EUA Direitos de autor Ty ONeil/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Ty ONeil/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Investigadores admitem que resultado de um novo estudo não surpreende, mas que é necessário fazer algo para que o fenómeno não piore.

PUBLICIDADE

Um novo estudo realizado por especialistas em clima da rede científica World Weather Attribution,  afirma que as ondas de calor letais que atualmente se entendem pela América do Norte, Europa e Ásia nunca poderiam ter ocorrido sem a acumulação contínua de gases de efeito de estufa. 

Por outras palavras, as alterações climáticas estão a contribuir para as elevadas temperaturas no planeta.

World Weather Attribution
Média de temperaturas máximas, no mês de julho em: EUA/México, Sul da Europa e ChinaWorld Weather Attribution

De acordo com os investigadores, o efeito do dióxido de carbono e de outros gases estagnados na atmosfera fez com que a onda de calor na Europa fosse 2,5ºC mais quente, 2ºC na América do Norte e 1ºC na China, do que o que sucederia caso não houvesse acumulação de gases.

No país aisático, o aumento dos gases que retêm o calor, sobretudo provenientes dos combustíveis fósseis, tornou 50 vezes mais provável uma nova vaga de calor.

A nível global, os períodos de elevadas temperaturas serão mais intensos, mais frequentes e mais duradouros. Um fenómeno com consequências diretas para os seres vivos e que estará relacionado a outras catástrofes climáticas, como as secas e os incêndios florestais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Países europeus batem recordes de temperaturas: onde é que faz mais calor?

Em imagens: A Europa é assolada por temperaturas abrasadoras com a segunda vaga de calor

Hong Kong é palco da espetacular corrida anual de barcos-dragão