EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Nova condenação do opositor russo Navalny é "inaceitável"

Alexei Navalny, à esquerda, e o coacusado Daniel Kholodny, à direita.
Alexei Navalny, à esquerda, e o coacusado Daniel Kholodny, à direita. Direitos de autor Alexander Zemlianichenko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Alexander Zemlianichenko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Opositor de Vladimir Putin foi condenado a 19 anos de prisão por "extremismo", esta sexta-feira

PUBLICIDADE

A Rússia acrescentou mais um capítulo ao calvário de Alexei Navalny. Esta sexta-feira, oopositor de Vladimir Putin foi condenado a 19 anos de prisão por "extremismo", que se juntam aos 9 já ditados por fraude.

Após anos a denunciar a corrupção na Rússia, Navalny acumula condenações naquilo a que muitos chamam de perseguição política.

A nova sentença imposta hoje a Alexei Navalny volta a suscitar sérias preocupações sobre assédio judicial e instrumentalização do sistema judicial para fins políticos na Rússia.
Farhan Haq
Porta-voz adjunto do secretário-geral da ONU

A visão das Nações Unidas é partilhada pelos Estados Unidos e pela União Europeia

O chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, apelou à "libertação imediata e incondicional" de Navalny. 

O presidente do Conselho Europeu descreveu a sentença como "inaceitável". Charles Michel elogiou ainda a "coragem" do opositor russo.

Depois de ouvir a decisão, Navalny pediu aos seus compatriotas que continuem a resistir "ao bando de traidores e ladrões no poder".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Advogados de Navalny em prisão preventiva até março de 2024

Putin é "uma ameaça" para a Rússia, diz Navalny

Aliada de Navalny condenada à prisão deixa apelo à libertação da Rússia