EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Aliada de Navalny condenada à prisão deixa apelo à libertação da Rússia

Lilia Chanysheva enva mensagem da câmara dos réus no tribunal de Kirovskiy, em Ufa
Lilia Chanysheva enva mensagem da câmara dos réus no tribunal de Kirovskiy, em Ufa Direitos de autor Copyright 2023 The AP. All rights reserved/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Copyright 2023 The AP. All rights reserved/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Lilia Chanisheva liderou a campanha regional de Navalny às presidenciais e agora foi condenada por extremismo. "Veredito político" e limpeza de Putin, denuncia a oposição

PUBLICIDADE

Uma antiga colaboradora do opositor russo Alexey Navalny foi condenada na Rússia a uma pena de sete anos e meio de prisão por extremismo e criação de organização extremista.

A decisão foi anunciada pelo tribunal distrital de Ufa, mas nem isso impediu Lilia Chanysheva de pedir ajuda para libertar a Rússia do atual regime.

"Acreditem em vocês mesmos. Trabalhem para mudanças positivas. Escrevam-me cartas. Eu preciso muito de vocês. Outros presos políticos também precisam muito de vocês e o nosso infeliz país precisa muito de vocês. Também não vou desistir. Acredite que, juntos, podemos fazer da Rússia um país livre, pacífico e humano", afirmou Lilia Chanysheva dentro da câmara dos réus no tribunal onde ouviu a sentença.

A condenação da diretora regional da última campanha presidencial de Alexey Navalny provocou a revolta na oposição russa.

A sentença é vista como um "veredito político" e uma forma de Vladimir Putin enviar "mais um refém para uma colónia penal".

Navalny também está detido desde 2021, já foi condenado por fraude a nove anos de prisão e aguarda nova sentença também por extremismo, que pode elevar a detenção para 35 anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nova condenação do opositor russo Navalny é "inaceitável"

Rússia perdoa criminosos que combateram na Ucrânia

Putin ameaça a Alemanha: Rússia pode fornecer armas para atingir alvos ocidentais