EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Ucrânia atinge duas pontes na Crimeia anexada

SASHA VAKULINA
SASHA VAKULINA Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  SASHA VAKULINA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os ataques a pontes ao longo de pontos críticos das linhas de comunicação russas preparam futuras operações de contraofensiva.

PUBLICIDADE

As forças ucranianas atingiram duas pontes rodoviárias fundamentais ao longo de linhas de comunicação críticas para a Rússia, que ligam a Crimeia anexada e a região ocupada de Kherson. As forças russas tiveram de reencaminhar o tráfego rodoviário de rotas orientais mais curtas para rotas ocidentais mais longas.

Sergei Aksyonov, chefe da Crimeia anexada nomeado por Moscovo, anunciou que estão em curso trabalhos de reparação  e que os funcionários russos irão reencaminhar todo o tráfego através dos postos de controlo de Armyansk e Perekop ao longo das autoestradas M-17 (Armyansk-Oleshky) e T2202 (Armyansk-Nova Kakhovka).

A maior parte, senão todo o tráfego rodoviário russo entre a Crimeia e a região de Kherson terá de passar ao longo ou muito próximo de um troço de 20 km da M-17 entre Armyansk e Ishun - trata-se de um importante estrangulamento nas linhas de comunicação terrestres russas.

Os ataques ucranianos a pontes ao longo de pontos críticos das linhas de comunicação russas fazem parte da campanha de interdição de Kiev, cujo objetivo é criar condições para futuras operações de contraofensiva.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mais de 2300 doentes ucranianos foram tratados em hospitais da UE desde o início da guerra

Rússia: Bolsa de Moscovo suspende comércio de dólares americanos e euros

Pelo menos seis feridos em ataque aéreo russo a zona residencial de Kostiantynivka