EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Chefes de Estado-Maior da CEDEAO reúnem-se este sábado

CEDEAO decidiu, na quinta-feira, enviar força militar para o Níger
CEDEAO decidiu, na quinta-feira, enviar força militar para o Níger Direitos de autor Gbemiga Olamikan/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Gbemiga Olamikan/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) volta a reunir-se, depois de ter decidido o envio de uma força militar para o Níger.

PUBLICIDADE

ATT: NO RESALE

Os chefes de Estado-Maior da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental vão reunir-se no sábado, no Gana, para decidir quais são as "melhores opções" para o envio da força militar para restaurar a ordem constitucional no Níger. 

A França e os Estados Unidos estão entre os países que manifestaram apoio à decisão do bloco africano.

"A CEDEAO, a organização que reúne os países da África Ocidental, está a desempenhar um papel de liderança ao deixar claro o imperativo do retorno à ordem constitucional, e apoiamos fortemente a liderança da CEDEAO e o seu trabalho nesta matéria", vincou o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken.

Nas ruas da capital do Níger, os habitantes discordam da intervenção militar e parecem apoiar a Junta que protagonizou o golpe.

"Não queremos a CEDEAO aqui. Queremos paz e estabilidade e não guerra", disse Zachary Ousman, residente em Niamei.

"O que é que a Nigéria sabe sobre a razão por que fizeram o golpe de Estado? O que é que eles sabem? Eles estão lá, eles não estão aqui. Não sabem por que motivo os nigerinos fizeram um golpe de Estado", afirmou Achirou Harouna Albassi, lojista.

A junta militar está no poder há mais de duas semanas, depois de ter deposto o presidente Mohamed Bazoum, democraticamente eleito. Bazoum e a família estão detidos desde então.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente Bazoum vai ser acusado de "alta traição" e arrisca pena de morte

Forças russas destacadas para base aérea ocupada por norte-americanos no Níger

Macron diz que França vai retirar tropas e embaixador franceses do Níger