EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Governo francês vai enviar polícia de elite para combater tráfico de droga em Marselha

Polícia de elite combate tráfico de droga em Marselha
Polícia de elite combate tráfico de droga em Marselha Direitos de autor CHRISTOPHE SIMON / AFP
Direitos de autor CHRISTOPHE SIMON / AFP
De  Gael Camba
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

A unidade especial de polícia CRS 8 está a ser destacada para lutar contra a guerra sangrenta pelo controlo do tráfico de droga em Marselha. Desde meados de julho, esta guerra de gangs já matou 12 pessoas.

PUBLICIDADE

O Governo francês vai enviar uma unidade de elite da polícia para Marselha para fazer face a uma onda de criminalidade violenta e mortífera relacionada com a droga, que já matou uma dúzia de pessoas desde meados de julho.

A unidade CRS 8, especializada no combate à violência urbana, será destacada para a cidade do sul nos próximos dias e levará a cabo operações direcionadas contra o tráfico de droga.

A unidade permanecerá em Marselha "cerca de uma semana, com o objetivo de levar a cabo ações de repressão do tráfico de droga, nomeadamente nos pontos de venda", avançavam os responsáveis.

O Ministro do Interior, Gérald Darmanin, já tinha enviado a unidade policial em fevereiro para tentar resolver o problema. Esta unidade de 200 efetivos pode ser mobilizada 24 horas por dia "em 15 minutos, num raio de 300 quilómetros, em caso de perturbações graves da ordem pública e de violência urbana", explicou Darmanin, quando esta foi criada em 2021.

Uma guerra sangrenta entre dois bandos

Desde meados de julho, 12 pessoas morreram em consequência do tráfico de droga em Marselha. "Trata-se nada mais nada menos do que o recomeço do conflito entre 'Yoda' e 'DZ Mafia'", declarou Frédérique Camilleri, Comandante da Polícia de Marselha numa recente conferência de imprensa.

A guerra em curso opõe duas poderosas redes conhecidas como "DZ Mafia" e "Yoda". Desde o início do ano, esta luta foi responsável por 80% dos homicídios ou tentativas de homicídio perpetrados por bandos organizados em Marselha, de acordo com Camilleri.

A Comandante está preocupada com a nova forma que este conflito está a assumir: "Estamos a entrar num novo mundo de violência relacionada com a droga, com homicídios encenados nas redes sociais", explicou.

CHRISTOPHE SIMON / AFP
Guerra entre grupos de traficantes já provocou 36 mortes em 2023CHRISTOPHE SIMON / AFP

Em fevereiro, um adolescente de 17 anos morreu depois de ter sido linchado por cerca de trinta pessoas no bairro de Paternelle, no centro da violência relacionada com a droga. O ataque foi filmado e transmitido em direto no Snapchat.

De acordo com as autoridades, os responsáveis e as vítimas são cada vez mais jovens e a "banalização do recrutamento de assassinos" também faz parte da mudança "no modus operandi" destes conflitos de gangues. No início de abril, um homem de 18 anos foi detido por suspeita de ter morto a tiro dois adolescentes de 15 e 16 anos.

36 mortes em 2023 em Marselha ligadas ao tráfico de droga

Desde o início de agosto, oito pessoas foram mortas a tiro na cidade.

E desde o início do ano, 36 pessoas perderam a vida em Marselha devido ao tráfico de droga, segundo uma contagem recente da AFP.

O Ministério Público de Marselha explica que a proporção de jovens entre os 14 e os 21 anos está a aumentar. Cerca de 14% têm entre 14 e 17 anos e 27% têm entre 18 e 21 anos.

Todos os dias, em Marselha, um menor é apresentado a um juiz de menores ou ao tribunal de menores por delitos relacionados com a droga.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Menino foi alvejado e morreu, polícia de choque foi enviada para Nimes

Polícia encontra mais de 60 quilos de canábis em casa de autarca francesa

Apreendidas mais de oito toneladas de cocaína na Martinica