EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Donald Trump deve entregar-se numa prisão na Geórgia

Candidato presidencial Republicano e ex-Presidente dos EUA, Donald Trump
Candidato presidencial Republicano e ex-Presidente dos EUA, Donald Trump Direitos de autor Charlie Neibergall/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Charlie Neibergall/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Trump enfrenta 13 acusações. Ex-Presidente nega qualquer irregularidade e diz que as acusações têm motivação política.

PUBLICIDADE

O ex-Presidente dos EUA, Donald Trump, deve entregar-se na prisão do condado de Fulton, em Atlanta. Trump enfrenta 13 acusações, incluindo extorsão e conspiração para reverter os resultados das eleições de 2020 na Geórgia

Trump nega qualquer irregularidade e diz que as acusações têm motivação política.

Entretanto, o ex-advogado pessoal de Trump, Rudy Giuliani, é um dos 18 co-réus que começaram a entregar-se. Giuliani foi preso sob acusação de subversão eleitoral e depois libertado sob fiança.

"Estou muito, muito honrado por estar envolvido neste caso, porque este caso é uma luta pelo nosso modo de vida. Esta acusação é uma farsa. É um ataque não apenas a mim, não apenas ao presidente Trump, não apenas às pessoas em esta acusação, algumas delas eu nem conheço. Este é um ataque ao povo americano," afirmou o advogado Rudy Giuliani.

O caso da Geórgia é o mais recente de uma série de acusações criminais movidas contra Trump.

O ex-Presidente enfrenta 78 acusações em três outros casos criminais, incluindo uma investigação sobre a suposta utilização indevida de documentos confidenciais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Trump é o primeiro ex-presidente dos EUA a ser fotografado numa prisão

Trump e 18 aliados acusados de tentarem falsear resultados eleitorais na Geórgia

Trump exige afastamento de juíza com casos do ataque ao Capitólio