EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Mau tempo volta a trazer inundações na Áustria e Eslovénia

Na Áustria, o rio Inn subiu ao nível mais alto dos últimos dez anos.
Na Áustria, o rio Inn subiu ao nível mais alto dos últimos dez anos. Direitos de autor Yanik Buerkli/' KEYSTONE / Yanik Buerkli
Direitos de autor Yanik Buerkli/' KEYSTONE / Yanik Buerkli
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mau tempo volta à Europa. Áustria, Eslovénia e Itália fustigadas por fortes chuvas e inundações.

PUBLICIDADE

Apenas algumas semanas depois de fortes chuvas terem causado inundações devastadoras no sul da Áustria, o clima extremo está mais uma vez a fustigar o país. 

As chuvas torrenciais aumentaram drasticamente os níveis dos rios no Tirol e nas regiões vizinhas.

Em grande parte do país há estradas bloqueadas, e a linha ferroviária para o Brenner está atualmente interrompida devido a deslizamentos de terra.

Em Innsbruk, o nível da água no rio Inn atingiu os valores mais altos dos últimos 10 anos.

Eslovénia

A Eslovénia voltou a ser afetada pela chuva depois de ter sofrido recentemente a maior catástrofe da sua história causada pelas inundações.

Após de uma breve pausa, os deslizamentos de terra estão a causar perturbações novamente.

Na área costeira do sudoeste e na área ocidental de Goriška as fortes chuvas desta segunda-feira, deixaram muitas estradas, ruas e edifícios inundados,  causando problemas no tráfego e transportes.

Itália

O norte da Itália está também sob mau tempo. Na cidade portuária de Friuli Venezia Giulia muitos moradores e turistas foram obrigados a refugiarem-se da chuva forte nos bares da cidade, enquanto o vento levantava as mesas dos cafés e outros objetos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chuvas provocam inundações mortíferas na Grécia, Bulgária e Turquia

Alpinistas polacos salvos nos Alpes Ocidentais italianos

Mau tempo obriga a resgatar dezenas de pessoas de barcos no Lago de Como