EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Liberdade provisória para os independentistas catalães que tentaram boicotar a Vuelta

Pelotão da 78° Ediçâo da Vuelta
Pelotão da 78° Ediçâo da Vuelta Direitos de autor Lorena Sopena/AP
Direitos de autor Lorena Sopena/AP
De  Europa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ficaram em liberdade provisória os quatro detidos por suspeita de conspiração para sabotar a terceira etapa da Volta à Espanha, na Catalunha.

PUBLICIDADE

A juíza, que impôs uma ordem de restrição de 500 metros dos locais onde decorre a prova, reteve quatro acusações contra os suspeitos: desordem pública, atentado contra a segurança rodoviária, pertença a grupo criminoso e ataque contra o meio ambiente.

O suposto plano consistia em deitar óleo de motor num dos viadutos em que os ciclistas passavam, na terceira etapa da prova, que decorreu esta segunda-feira, de Barcelona para as montanhas dos Pirinéus.

Uma fonte policial disse que os suspeitos eram membros de um grupo conhecido como CDR, que luta pela independência da Catalunha. Na sua posse foram encontrados dois barris com uma capacidade de 200 litros cada, bem como um dispositivo de ativação com válvula solenoide e temporizador, escondido entre os arbustos, numa ponte sobre a estrada onde os ciclistas eram esperados.

A terceira etapa da prova rainha do ciclismo espanhol percorreu na segunda-feira 158,5 km entre Suria e Arinsal, em Andorra.

A 78ª edição da Vuelta termina em Madrid, no dia 17 de setembro, após ter percorrido mais de três mil quilómetros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três feridos em ataque à faca no metro de Lyon

Christiania, em Copenhaga, quer renascer sem haxixe

Reféns em discoteca neerlandesa libertados. Suspeito detido pela polícia