EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Munições de urânio empobrecido fazem parte da nova ajuda dos EUA à Ucrânia

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, e o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, 6 de setembro de 2023, em Kiev.
O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, e o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, 6 de setembro de 2023, em Kiev. Direitos de autor Brendan Smialowski/Pool via AP
Direitos de autor Brendan Smialowski/Pool via AP
De  Luis GuitaEuronews com AP, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Novo pacote de ajuda dos EUA à Ucrânia ultrapassa os mil milhões de euros e inclui munições de urânio empobrecido.

PUBLICIDADE

Foi durante um jantar simbólico de batatas fritas McDonald's, em Kiev, que o Secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, expressou o apoio contínuo dos Estados Unidos ao seu homólogo ucraniano, Dmytro Kuleba. O pacote mais recente equivale a mais de mil milhões de euros e abrange desde armas, incluindo munições de urânio empobrecido, até financiamento de infraestruturas.

Washington continua comprometido com a assistência de longo prazo, disse Blinken.

“Esta é uma luta que devemos e vamos vencer. E a minha mensagem, hoje, em nome do Presidente Biden, dos Estados Unidos ao povo ucraniano, é a mesma. Temos estado ao vosso lado para garantir a sobrevivência da vossa nação nos últimos 20 meses. Estaremos com vocês enquanto determinam o vosso futuro e reconstruem uma Ucrânia livre, resiliente e próspera," declrou Antony Blinken

Blinken também se encontrou com o presidente ucraniano, Volodomyr Zelenskyy. A comunicação social dos EUA especulou que Blinken poderia expressar preocupação sobre o progresso da contraofensiva da Ucrânia contra a invasão russa.

Entretanto, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que a assistência dos EUA à Ucrânia “não pode influenciar o curso da operação militar especial” – o eufemismo de Moscovo para a guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alemanha elogia progressos da Ucrânia no caminho da adesão à União Europeia

Condenação internacional do ataque russo ao mercado de Kostiantynivka

Crianças ucranianas regressam às aulas na Polónia para fugir à guerra