EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Israel vai aumentar a intensidade dos ataques aéreos na Faixa de Gaza

Familiares choram junto ao muro onde estão afixadas as fotografias dos reféns do Hamas
Familiares choram junto ao muro onde estão afixadas as fotografias dos reféns do Hamas Direitos de autor Petros Giannakouris/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Petros Giannakouris/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Apesar de muitos israelitas pedirem um cessar-fogo para a negociação do regresso dos reféns, o exército israelita continua a preparar o assalto terrestre a Gaza, enquanto aumenta a intensidade dos ataque aéreos.

PUBLICIDADE

Centenas de pessoas reuniram-se no sábado à noite em Telavive para acender velas em memória dos mais de 1.400 israelitas mortos em duas semanas e exigir um cessar-fogo, que permita a negociação do regresso dos reféns.

Na noite de sábado, as Brigadas Al-Qassam (braço militar do Hamas) anunciaram que estão prontas para libertar duas reféns, "Nurit" e "Yokhved", este domingo, no mesmo procedimento em que foram libertadas as duas reféns norte-americanas, mas que Israel terá recusado.

As autoridades israelitas, dizem que é “falsa propaganda” e que Israel continuará a "agir de todas as maneiras para devolver todas as pessoas sequestradas e desaparecidas a casa”.

As Forças de Defesa de Israel (FDI) continuam os preparativos para a operação terrestre; os militares declararam que aumentarão ainda mais a taxa de ataques contra alvos do Hamas, a fim de criar as condições mais favoráveis para as forças terrestres.

Em conferência de imprensa, o Contra-almirante Daniel Hagari, porta-voz das FDI, afirmou: “Precisamos entrar nas melhores condições e estamos a observar tudo o que está a acontecer, na nossa sala de situação. Neste momento o que estamos a fazer é preparar para entrar nas melhores condições na próxima fase da guerra, e não de acordo com o que os outros dizem. Aprofundaremos os nossos ataques. Minimizaremos os perigos para as nossas forças nas próximas fases da guerra.”

As FDI repetiram o seu apelo aos habitantes de Gaza para evacuarem para o sul da Faixa de Gaza.

Os políticos continuam os seus esforços para encontrar uma solução menos violenta, pelo menos para dissuadir Israel das operações terrestres.

Uma conferência de paz no Cairo terminou sem qualquer resultado significativo. O presidente cipriota, Nikos Christodoulides, e a primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, foram encontrar-se com Benjamin Netanyahu em Telavive. Ambos expressaram solidariedade e apoio incondicional ao direito de defesa de Israel, ao mesmo tempo que expressaram séria preocupação com o destino dos civis em Gaza.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Colonos israelitas investem na autodefesa após ataque do Hamas

Hamas liberta mais duas reféns

UE pede pausa humanitária, mas não cessar-fogo na guerra Isarel-Hamas