EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Portugal: Dissolução do Parlamento e eleições antecipadas a 10 de março.

PM António Costa à chegada ao palácio de Belém
PM António Costa à chegada ao palácio de Belém Direitos de autor Armando Franca/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Armando Franca/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente da república Marcelo Rebelo de Sousa anunciou dissolução do parlamento e eleições a 10 de março

PUBLICIDADE

Dissolução do Parlamento e eleições antecipadas a 10 de março. Esta foi a decisão de Marcelo Rebelo de Sousa na sequência da crise política motivada pelas suspeitas de corrupção no seio do governo português.

O Presidente da República anunciou a decisão após uma reunião de mais de quatro horas com o Conselho de Estado e agradeceu a António Costa a sua disponibilidade para se manter em funções até às legislativas.

De acordo com Marcelo Rebelo de Sousa, a dissolução da Assembleia da República é preferível a manter a mesma maioria com um primeiro-ministro nomeado pelo Partido Socialista, não legitimado pelo voto popular.

A decisão do presidente português, permite que o Orçamento de Estado seja aprovado antes de ser "formalizada a exoneração do primeiro-ministro, no início de Dezembro", uma vez que é essa a expetativa de muitos portugueses e o Plano de Recuperação e Resiliência não pode parar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chega conquista eleitorado jovem: os porquês

À quarta foi de vez: Aguiar Branco eleito presidente da Assembleia da República

"Operação Maestro": O que sabemos até agora sobre o novo caso de corrupção em Portugal