Milhares de pessoas em Israel exigem libertação dos reféns e demissão de Netanyahu

"Tragam-nos para casa", lê-se numa mensagem luminosa exibida durante a manifestação a exigir a libertação dos reféns detidos pelo Hamas
"Tragam-nos para casa", lê-se numa mensagem luminosa exibida durante a manifestação a exigir a libertação dos reféns detidos pelo Hamas Direitos de autor Ohad Zwigenberg/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Manifestantes responsabilizam governo do primeiro-ministro israelita por o Hamas ainda deter os reféns raptados em Israel a 7 de outubro.

PUBLICIDADE

Milhares de israelitas manifestaram-se no sábado à noite em vários locais do país para exigir a libertação dos reféns detidos pelo Hamas desde 7 de outubro.

O protesto principal teve lugar em frente ao Museu de Telavive, um local agora rebatizado pelos manifestantes como "Praça dos Reféns".

Em Cesareia, cidade onde se situa a residência privada de Benjamin Netanyahu, e em Haifa palavras de ordem pediram a demissão do primeiro-ministro israelita. Os manifestantes responsabilizam o líder do executivo por não ter conseguido trazer de volta a casa os reféns raptados há mais de um mês.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Vozes dissidentes sobre a guerra estão a ser silenciadas em Israel

Netanyahu insiste: "não há cessar-fogo sem libertação de reféns"

Primeiro-ministro palestiniano apresentou a demissão. Negociações para trégua em Gaza no bom caminho