EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Milhares assinalam Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher

Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher
Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher Direitos de autor Felipe Dana/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Felipe Dana/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews com AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Conselho da Europa estima que 12% a 15% das mulheres no continente são vítimas de violência doméstica todos os dias.

PUBLICIDADE

Milhares de pessoas, em todo o mundo, participaram em marchas e manifestações para assinalar o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher.

O Conselho da Europa estima que 12% a 15% das mulheres no continente são vítimas de violência doméstica todos os dias.

Em França, as associações feministas e os sindicatos convocaram manifestações em todo o país, apelando a uma melhor proteção das mulheres vítimas de violência.

A "persistência da violência contra as mulheres não é inevitável", "temos de lhe pôr termo", declarou o Presidente francês num vídeo publicado nas redes sociais na manhã deste sábado.

Tal como muitos países, Espanha reforçou a legislação para combater o problema. Mas os ativistas dizem que estão a surgir novos tipos de violência através das novas tecnologias, incluindo a inteligência artificial

"O que é importante é que a voz das mulheres e de todas as feministas seja ouvida alto e forte", declarou Ana Redondo, Ministra espanhola para a Igualdade.

Em Roma, a marcha lembrou a estudante de 22 anos, que foi recentemente assassinada. O principal suspeito é um antigo namorado, que foi hoje extraditado da Alemanha e transferido para uma prisão na cidade de Verona.

Em Portugal, numa mensagem publicada no sítio oficial da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa pediu “a todas as portuguesas e portugueses que se unam de forma decidida na eliminação de todas as formas de violência contra as mulheres".

Neste dia internacional instituído pelas Nações Unidas, o chefe de Estado associou-se à iniciativa da organização e à campanha "Orange Day".

O Presidente realçou que "o Palácio de Belém ficou de novo iluminado de cor de laranja como forma de dar visibilidade a esta causa".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Neonazi português condenado a prisão efetiva por incitar ao ódio contra mulheres

Tiroteio na Suécia: "Foi ultrapassado novo limite", diz primeiro-ministro

Gangues tentam tomar de assalto Palácio Nacional do Haiti