Hamas reivindica atentado mortífero em Jerusalém

Três pessoas morreram quando dois homens abriram fogo numa paragem de autocarro em Jerusalém
Três pessoas morreram quando dois homens abriram fogo numa paragem de autocarro em Jerusalém Direitos de autor Ohad Zwigenberg/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Movimento islamita diz ser a resposta aos "crimes sem precedentes" de Israel na Faixa de Gaza e à morte de uma criança e um adolescente pelo exército israelita em Jenin, na Cisjordânia.

PUBLICIDADE

O Hamas reivindicou um atentado em Jerusalém, em que três pessoas foram mortas e pelo menos seis outras ficaram feridas depois de dois homens terem aberto fogo numa paragem de autocarro, esta quinta-feira de manhã.

Em comunicado, o grupo islamita disse que os dois atacantes eram membros do braço armado e provinham de Sour Baher, um bairro de Jerusalém Oriental, a parte palestiniana da cidade ocupada e anexada por Israel. A polícia israelita confirmou que os atacantes, dois irmãos, foram mortos a tiro.

O Hamas disse que este ataque foi a resposta ao que chama os crimes sem precedentes na Faixa de Gaza e à morte de uma criança e um adolescente no campo de refugiados de Jenin, na Cisjordânia. Os dois rapazes, de oito e 15 anos, foram a enterrar esta quinta-feira. Foram mortos a tiro, segundo o exército israelita, como resposta ao arremesso de explosivos.

O Hamas apela a uma "escalada de resistência" contra Israel. Um segundo ataque, com um carro-bomba, teve como alvo uma barragem das forças israelitas na Cisjordânia, segundo um comunicado do exército. "Os soldados presentes no local dispararam e neutralizaram o atacante", acrescenta o comunicado, sublinhando que dois soldados israelitas, ligeiramente feridos, foram hospitalizados.

Blinken com Netanyahu e Abbas

Depois da reunião com o secretário de Estado norte-americano Antony Blinken, o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu reafirmou a intenção de "eliminar" o Hamas.

Blinken chegou na quinta-feira à cidade de Ramallah, na Cisjordânia, para um encontro com o presidente palestiniano Mahmud Abbas. Blinken chegou numa coluna blindada à sede da Autoridade Palestiniana, que tem um controlo administrativo parcial na Cisjordânia, pouco depois de se ter reunido com Netanyahu em Jerusalém. Os Estados Unidos, através de Blinken, estão a tentar um prolongamento do cessar-fogo na Faixa de Gaza, entre Israel e o Hamas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israel e Hamas prolongam trégua por mais um dia

Israel e Hamas chegam a acordo para uma nova extensão do cessar-fogo

Hamas liberta duas reféns russo-israelitas