Decisão histórica na COP 28 com a criação de fundo de "perdas e danos" relativo ao clima

Fundo de “perdas e danos” lançado na COP28
Fundo de “perdas e danos” lançado na COP28 Direitos de autor Peter Dejong/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A UE vai contribuir com pelo menos 225 milhões de euros para este fundo de “perdas e danos” resultantes das alterações climáticas.

PUBLICIDADE

A UE vai contribuir com pelo menos 225 milhões de euros para o fundo de “perdas e danos” lançado na COP28.

A criação deste fundo para ajudar os países mais vulneráveis às alterações climáticas foi a grande decisão aprovada na sessão de abertura da cimeira da ONU sobre o clima, no Dubai. Este valor poderá ainda vir a aumentar com o anúncio de novas contribuições dos Estados membros, com os Estados Unidos e o Japão.

A decisão, considerada histórica, foi tomada poucos minutos depois do início formal do evento.O financiamento para resolver o aquecimento global é um dos principais temas da COP28. Países do norte e do sul chegaram a acordo sobre as regras de funcionamento deste fundo, que prevê um financiamento de 100 mil milhões de dólares por ano, com início oficial previsto para 2024.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

COP28: Macron pede fim do carvão nos países do G7 até 2030

Frustração no Dubai a dois dias do fim da cimeira da ONU sobre o clima

"Vamos fazer este trabalho!"