Israel reforça ataques depois das tréguas

Faixa de Gaza
Faixa de Gaza Direitos de autor Fatima Shbair/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Segundo o governo do Hamas, mais de 240 pessoas foram mortas desde que a pausa nas hostilidades terminou, na sexta-feira.

PUBLICIDADE

Os residentes de Khan Younis, no sul da faixa de Gaza, sofreram este sábado o mais pesado bombardeamento desde o início da guerra.

Muitos dos civis que fugiram do norte no início do conflito, estão agora refugiados nesta cidade do sul que alberga um enorme campo de refugiados.

Entretanto, as Forças de Defesa de Israel confirmaram mais de 400 ataques em toda a Faixa de Gaza, nas primeiras 24 horas do reinício dos combates.

Mas os bombardeamentos israelitas não se limitam ao sul. No centro da Faixa de Gaza, pelo menos nove pessoas foram mortas, incluindo três crianças, quando uma casa foi atingida por um ataque.

Segundo o governo do Hamas, mais de 240 pessoas foram mortas desde que a pausa nas hostilidades terminou, na sexta-feira, e os combates recomeçaram.

No plano diplomático, o Governo de Israel ordenou a retirada da delegação que enviou ao Qatar para negociar através da mediação das autoridades locais, do Egito e dos Estados Unidos. 

A decisão foi justificada com o facto das negociações com o Hamas terem chegaram a um beco sem saída.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hamas: Bombardeamentos israelitas fazem centenas de mortos na Faixa de Gaza em 24 horas

Mais de 400 alvos bombardeados na Faixa de Gaza desde o fim da trégua

Israel enviará delegação ao Qatar para conversações de paz. População exige libertação de reféns