O segredo da Dinamarca para ter uma das taxas mais baixas de bullying na Europa

O segredo da Dinamarca para ter uma das taxas mais baixas de bullying na Europa
Direitos de autor euronews
De  Valérie Gauriat
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

"De pequenino é que se torce o pepino", diz-se em Portugal. Os dinamarqueses parecem também conhecer o provérbio...

PUBLICIDADE

A Dinamarca tem uma das taxas mais baixas de bullying na Europa. As crianças são ensinadas desde cedo a evitar esta forma de agressão.

Na escola primária Sluseholmen, em Copenhaga, os alunos começam o dia com uma sessão de meditação. 

"Relaxem, fechem os olhos e sigam a minha voz... Pode haver tanta magia em vocês que mal posso esperar que a descubram. E quando souberem como são lindos e maravilhosos por dentro, a vida será muito mais fácil e mágica", diz a professora Maja Hindsgaul.

Para Maja, a aprendizagem escolar também passa pelo bem-estar. "Sou a pessoa com quem eles podem falar se sentirem que estão a ter problemas. Eu também falo muito sobre quem sou e do que gosto", conta. 

"E digo-lhes que não há problema se gostarem de abraçar. Eu também gosto!", acrescenta.

Nesta escola, aprender a viver em conjunto faz parte do ensino. 

"Tentamos sempre que as crianças trabalhem juntas em diferentes tipos de grupos, misturando rapazes e raparigas. E nem sempre com os seus melhores amigos, mas também com crianças com quem normalmente não trabalham", explica a professora Louise Ibsen.

"Assim, estão a praticar as suas competências sociais, como a forma de comunicar e de chegar a acordo sobre ideias diferentes".

Estes métodos fazem parte dos programas implementados em muitas escolas dinamarquesas para combater o bullying desde o infantário. As crianças aderem plenamente.

"Toda a gente se respeita completamente. E os amigos ajudam-nos quando as crianças nos tratam mal. Porque os amigos impedem-nos [os agressores] e chamam o professor. E, depois, eles param e voltamos a ser felizes", conta a pequena Polly.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Copenhaga acolhe o maior espetáculo de fogo de artifício de sempre para assinalar a sucessão real

Abdicação de Margarida II apanhou dinamarqueses de surpresa

Lei anti-separatismo reaviva tensões sobre educação familiar em França