Ucrânia afirma ter abatido três caças-bombardeiros russos num só dia

O Su-34 é o caça-bombardeiro supersónico de médio alcance com dois lugares mais avançado da Rússia
O Su-34 é o caça-bombardeiro supersónico de médio alcance com dois lugares mais avançado da Rússia Direitos de autor AP Photo
De  Euronews com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

O Su-34 é um dos caças-bombardeiros mais avançados do mundo. As forças ucranianas terão abatido três em um só dia. O comunicado das Forças Armadas Ucranianas não esclarece o que terá acontecido aos pilotos.

PUBLICIDADE

A força aérea ucraniana afirmou na sexta-feira ter abatido três caças-bombardeiros russos Sukhoi Su-34 no sul do país, com o Presidente Volodymyr Zelenskyy a declarar que o abate tinha ocorrido na região de Kherson, onde os combates estão a decorrer.

"Ao meio-dia de hoje, três caças-bombardeiros russos Su-34 foram abatidos na zona operacional do sul", anunciou no Telegram o comandante da Força Aérea ucraniana, Mykola Olechtchouk.

No seu discurso de sexta-feira à noite, Zelenskyy especificou que estes jatos tinham sido abatidos por mísseis e disse estar "grato aos nossos soldados que destruíram três aviões Sukhoi russos de uma só vez. No sul - na nossa região de Kherson".

"A nossa resposta a todos os assassinos russos deve ser dada a conhecer a todos os pilotos russos - nenhum deles ficará impune", acrescentou Zelensky. A Força Aérea não disse o que aconteceu aos pilotos dos aviões.

As autoridades russas não confirmaram imediatamente o incidente. Mas o influente blogue militar russo Fighterbomber referiu-se a "perdas de combate" causadas, na sua opinião, pelo sistema de defesa antiaérea Patriot, fornecido pelos EUA.

O Su-34 é o caça-bombardeiro supersónico de médio alcance com dois lugares mais avançado da Rússia. Em serviço desde 2014, Moscovo utilizou o jato principalmente em missões de bombardeamento na Síria e na Ucrânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy e primeira-dama prestam homenagem aos ucranianos mortos na Revolução da Dignidade

Zelenskyy admite "situação extremamente difícil" na linha da frente

Rússia anuncia controlo total de Avdiivka