Navalny foi localizado numa colónia penal no Ártico

Alexei Navalny foi transferido para colónia penal no Ártico
Alexei Navalny foi transferido para colónia penal no Ártico Direitos de autor Alexander Zemlianichenko/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Opositor russo está bem e reuniu-se com o advogado. Foi levado para uma penitenciária perto dos Montes Urais, no Ártico.

PUBLICIDADE

Alexei Navalny está numa penitenciária perto da Cordilheira dos Urais, no Círculo Polar Ártico. A informação foi avançada pela equipa do opositor russo na rede social X. Navalny esteve quase três semanas em paradeiro desconhecido. 

Segundo a porta-voz do opositor de Vladimir Putin, Navalny está agora na penitenciária de Kharp. 

"Encontrámos Navalny. Está na colónia penal número 3 da localidade de Kharp", escreveu Kira Iarmich no X, acrescentando que ele está "bem" e que se reuniu com o advogado esta segunda-feira. 

Kharp, uma pequena localidade com cerca de 5.000 habitantes, fica numa zona remota do norte da Rússia e acolhe várias colónias penais, precisa a AFP.

Alexei Navalny, militante anticorrupção na Rússia e opositor de Putin, foi condenado a uma pena de prisão de 19 anos por "extremismo". Os seus colaboradores mais próximos não tinham notícias dele desde o início de dezembro, o que indicava que, provavelmente, teria sido transferido da região de Vladimir, a 250 quilómetros de distância de Moscovo, onde fora detido.

De acordo com o veredito, Navalny deverá cumprir a pena a que foi condenado - por "extremismo" - em "regime especial", ou seja, em estabelecimentos prisionais onde as condições são mais duras e que estão reservados aos condenados a penas de prisão perpétua e aos detidos considerados perigosos.

No X, um dos seus colaboradores mais próximos, Ivan Jdanov, escreveu que ficou claro, desde o início, que "as autoridades quiseram isolar Alexei Navalny" devido à aproximação das eleições presidenciais previstas para março de 2024 - e nas quais Vladimir Putin vai voltar a candidatar-se.

A ausência de notícias de Navalny estava a levantar preocupações em várias capitais do ocidente e nas instituições das Nações Unidas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Advogados de Navalny em prisão preventiva até março de 2024

Mãe de Navalny já viu o corpo do filho e diz estar a ser pressionada para aceitar funeral "secreto"

Rússia proíbe atividade da Rádio Europa Livre/Rádio Liberdade