Autoridades norte-americanas ordenam paragem de vários aviões Boeing 737 Max 9

Série 737 Max tem dado vários problemas à Boeing
Série 737 Max tem dado vários problemas à Boeing Direitos de autor Elaine Thompson/AP
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A medida segue-se a um incidente com um avião da Alaska Airlines, que perdeu uma parte da fuselagem ao descolar.

PUBLICIDADE

A Boeing enfrenta novos problemas depois de as autoridades federais norte-americanas terem ordenado a paragem de vários aviões 737 Max 9, na sequência de um incidente com um aparelho da Alaska Airlines.

Os aviões estão impedidos de voar até terem sido feitas as devidas inspeções, que demoram cerca de quatro a oito horas por avião e afetam cerca de 171 aviões em todo o mundo.

Na sexta-feira, um avião da Alaska Airlines perdeu uma parte da fuselagem pouco depois da descolagem, 4,8 quilómetros acima do Oregon, obrigando os pilotos a fazer uma aterragem de emergência, enquanto os 171 passageiros e seis membros da tripulação colocavam máscaras de oxigénio.

Ninguém ficou gravemente ferido e o avião despressurizado regressou em segurança ao Aeroporto Internacional de Portland, cerca de 20 minutos após a partida.

Este é mais um problema a acrescentar àqueles que a Boeing tem tido com a série 737 Max. Dois jatos Max 8 caíram em 2018 e 2019, matando 346 pessoas e levando a um período de quase dois anos de paragem de todos os aviões Max 8 e Max 9. Estes voltaram ao serviço somente depois de a Boeing ter feito alterações no sistema de controle de voo automatizado implicado nos acidentes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Emirates compra aviões Boeing no valor de 52 mil milhões de dólares

China inícia voos comerciais com C919 e ganha independência face a Airbus e Boeing

Boeing planeia cortar 2 mil postos de trabalho