EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Gabriel Attal é o novo primeiro-ministro de França

Gabriel Attal
Gabriel Attal Direitos de autor Christophe Ena/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Christophe Ena/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Será o mais novo primeiro-ministro francês, sucedendo a Élisabeth Borne, que apresentou demissão na segunda-feira.

PUBLICIDADE

Gabriel Attal foi nomeado novo primeiro-ministro de França esta terça-feira, um dia depois de Élisabeth Borne ter apresentado a demissão. 

Attal era ministro da Educação no governo de Borne e era considerado um sucessor natural da primeira-ministra, tendo já assumido vários cargos públicos governativos, nomeadamente o de porta-voz do executivo.

Antes de se filiar no partido centrista de Emmanuel Macron, agora chamado de Renascimento (Renaissance), Attal era membro do partido socialista.

Nascido em 1989, será o mais novo primeiro-ministro francês e o primeiro assumidamente homossexual.

Na rede social X, o presidente francês sublinhou a "energia" de Attal, com a qual diz contar para o projeto de "regeneração" que anunciou.

Segundo o Le Figaro, era o favorito nas sondagens para suceder a Élisabeth Borne, que sai após a aprovação da polémica lei que endureceu as leis da imigração em França.

A renúncia de Borne abriu caminho a uma remodelação, promovida por Macron, para dar novo ímpeto à governação.

Em ano de Jogos Olímpicos em Paris e, sobretudo, de eleições europeias, o chefe de Estado francês quer oferecer um balão de oxigénio ao Governo e à sua própria liderança, numa altura em que a União Nacional, de Marine Le Pen, lidera as sondagens.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Macron sai em defesa da polémica nova lei para a imigração

Macron aceita demissão do primeiro-ministro Gabriel Attal

Chama olímpica ilumina a parada militar do Dia da Bastilha em França