Fórum de Davos quer "Reconstruir a Confiança "

Davos
Davos Direitos de autor Euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Este ano, as questões da geopolítica, o futuro da Inteligência Artificial e as alterações climáticas vão estar em destaque no encontro.

PUBLICIDADE

Durante a maior parte do ano, Davos é uma popular estância de esqui nos Alpes suíços. Mas durante sete dias por ano, torna-se a anfitriã de uma cimeira global que atrai líderes de todo mundo. Este ano, o lema do Fórum Económico Mundial é “Reconstruir a Confiança” e o destaque vai para as questões da geopolítica, o futuro da Inteligência Artificial e as alterações climáticas.

Mirek Dušek, diretor-geral do fórum, destaca o impacto das transformações visíveis em vários setores do nosso dia-a-dia.

"Alguns associariam a erosão da confiança às profundas transformações a que estamos a assistir à nossa volta, sejam elas tecnológicas, políticas, sociais ou relacionadas com o clima e a natureza. Alguns diriam também que todas estas transformações, em conjunto, deram início, se não a uma era completamente nova, pelo menos a uma nova realidade".

No exterior do fórum, a principal rua comercial de Davos transforma-se numa grande área de troca de ideias e contactos. A maioria das pessoas que se deslocaram à cidade, não tem acesso ao congresso principal onde os líderes mundiais são o centro das atenções.

Méabh Mc Mahon, correspondente da Euronews, falou com algumas destas pessoas.

"O meu nome é Teku. Estou aqui com a Aliança das Nascentes Sagradas da Amazónia e estamos à procura de aliados que queiram juntar-se a nós na proteção de uma das regiões com maior biodiversidade do mundo".

"O que me trouxe a Davos? O trabalho em rede. Sou um investidor e fundador de biotecnologia e saúde digital, por isso tenho um grande ecossistema de pessoas que vou conhecer".

"O meu nome é Rania, sou uma estudante do ensino secundário dos Estados Unidos e vim apenas para estagiar e ajudar alguns amigos da família".

O secretário de Estado dos EUA, Antony John Blinken, o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy , são alguns dos líderes mundiais que vão estar no centro das atenções.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polónia apela à Europa para que reforce o apoio militar à Ucrânia

Apoio à Ucrânia em foco no segundo dia do Fórum Mundial Económico

Debate Euronews em Davos: O alargamento é uma oportunidade económica?