Patinadora russa Kamila Valieva suspensa quatro anos por doping

Kamila Valieva, então com 15 anos, acusou substância proibida antes dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2022
Kamila Valieva, então com 15 anos, acusou substância proibida antes dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2022 Direitos de autor Alexander Zemlianichenko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Kamila Valieva, que acusou uma substância proibida durante um teste antidoping, conheceu finalmente a decisão do Tribunal Arbitral do Desporto.

PUBLICIDADE

Quase dois anos depois de ganhar o ouro nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, a patinadora artística russa Kamila Valieva foi desclassificada e banida das competições olímpicas por quatro anos. 

A jovem russa de 17 anos, que acusou uma substância proibida durante um teste antidoping, conheceu finalmente, dois anos depois dos Jogos de Inverno de Pequim, a decisão do Tribunal Arbitral do Desporto.

A russa e os colegas de seleção vão perder a medalha de ouro conquistada na prova por equipas, que será atribuída aos Estados Unidos.

Valieva acusou positivo para trimetazidina, utilizada no tratamento de angina peitoral, num controlo antidoping, realizado em dezembro de 2021, numa prova na Rússia. Contudo, o resultado apenas foi conhecido em fevereiro de 2022, algumas horas depois da prova por equipas nos Jogos de Inverno, em Pequim.

Valieva alegou que se tratava de uma amostra contaminada por ser um produto que o avô tomava para os problemas cardíacos. No entanto, o Tribunal Arbitral do Desporto seguiu a recomendação da Agência Mundial Antidoping, que pediu que a patinadora fosse banida por um período de quatro anos, a contar a partir da data do teste positivo, uma sanção que terminará em dezembro de 2025.

A decisão surge a menos de dois anos dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2026, que terão lugar em Milão e Cortina d'Ampezzo, Itália.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Judo: Tasoev confirma favoritismo em dia de sucesso para a Turquia

Tenista italiano Jannik Sinner vence Open da Austrália depois de derrotar o russo Daniil Medvedev

Procura desportos de inverno cheios de adrenalina? Conheça esta estância no Grande Cáucaso