Kiev desmente que Rússia tenha capturado "centenas" de militares ucranianos na tomada de Avdiivka

Sasha Vakulina
Sasha Vakulina Direitos de autor Euronews
De  Oleksandra Vakulina
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A jornalista Sasha Vakulina mostra-lhe o mapa com as últimas movimentações no teatro de guerra na Ucrânia.

PUBLICIDADE

O Chefe do Estado-Maior-General russo, Valery Gerasimov, garantiu que as forças russas tomaram Avdiivka num "período bastante curto", que foi precedido por um "longo período de preparação". 

O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, tentou igualmente minimizar as pesadas perdas russas e as dificuldades da tomada de Avdiivka durante uma reunião com o presidente russo, Vladimir Putin, a 20 de fevereiro, descrevendo a tomada de Avdiivka como um sucesso espantoso com perdas mínimas, apesar de a operação de quatro meses ter resultado numa perda estimada de 16.000 a 47.000 efetivos russos, diz o Institute for the Study of War.

O think tank norte-americano acrescenta, sobre as movimentações no terreno, que as forças russas avançaram recentemente, de forma marginal, a noroeste de Avdiivka e que, provavelmente, terminaram as operações de limpeza na cidade.

Os combates posicionais prosseguiram a noroeste de Avdiivka, perto de Stepove e Lastochkyne; a oeste de Avdiivka, perto de Sieverne; e a sudoeste de Avdiivka, perto de Pervomaiske e Nevelske.

Bloggers de guerra russos afirmam que as forças russas estão a tentar construir e estabilizar uma nova linha de defesa na direção de Avdiivka.

A Ucrânia desmentiu entretanto uma notícia do New York Times, segundo a qual as forças russas terão capturado "centenas" de soldados ucranianos durante a retirada da Ucrânia de Avdiivka. Segundo responsáveis ucranianos, as forças russas capturaram, efetivamente, alguns soldados ucranianos, mas são falsas as informações sobre "centenas" de militares detidos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

30.000 desaparecidos desde o início da guerra na Ucrânia

Ninhada de cachorrinhos salva de incêndio na Ucrânia

Um morto e doze feridos em ataque russo a Poltava na Ucrânia