Embaixador alemão na Rússia garante que não foi "convocado"

Graf Lambsdorff
Graf Lambsdorff Direitos de autor Gemunu Amarasinghe/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Gemunu Amarasinghe/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Depois de uma reunião no Ministério dos Negócios Estrangeiros de Moscovo, Graf Lambsdorff afirmou que que não existiu qualquer ligação direta entre o encontro e caso das escutas "Taurus".

PUBLICIDADE

O embaixador alemão apresentou-se esta segunda-feira para conversações no Ministério dos Negócios Estrangeiros em Moscovo. Depois do encontro, Graf Lambsdorff garantiu que não existiu qualquer ligação direta com o caso das escutas "Taurus", acrescentando que não tinha sido convocado e que a reunião estava marcada há há muito tempo.

A reunião acontece depois de um órgão de comunicação social estatal russo ter difundido uma gravação áudio em que, alegadamente, funcionários alemães discutem o apoio à Ucrânia, incluindo a potencial utilização de mísseis Taurus. 

Para a Rússia, não há margem para interpretações.

"A própria gravação sugere que os planos para lançar ataques no território da Federação Russa estão a ser substantiva e especificamente discutidos no seio da Bundeswehr (forças armadas da República Federal da Alemanha). Isto não requer qualquer interpretação jurídica, é tudo mais do que óbvio.", declarou Dmitry Peskov, porta-voz do Presidente russo.

As autoridades alemãs não põem em causa a autenticidade da gravação de 38 minutos, mas afirmam que as alegações do Kremlin são "absurdas". Na semana passada, o chanceler Olaf Scholz afirmou que a Alemanha não pode envolver-se diretamente na guerra.

A gravação foi divulgada no mesmo dia das cerimónias fúnebres do líder da oposição russa Alexei Navalny, em Moscovo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líder regional do partido de extrema-direita AfD é julgado por utilizar símbolos nazis

Polícia alemã deteve dois homens suspeitos de serem espiões russos

Chanceler alemão pede à China mais abertura económica