EUA pressionam Hamas a aceitar acordo de cessar-fogo e voltam a entregar ajuda por via aérea a Gaza

Comida lançada de aviões sobre Gaza
Comida lançada de aviões sobre Gaza Direitos de autor AP/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Força Aérea americana lançou 36.800 refeições sobre o norte de Gaza. Washington continua a dizer que solução para acordo de cessar-fogo está do lado do Hamas. O Programa Alimentar Mundial acusa Israel de impedir a entrada de 14 camiões de ajuda humanitária no norte do enclave.

PUBLICIDADE

O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Kirby, anunciou que a força aérea americana, em conjunto com a Jordânia, fez mais um lançamento de alimentos sobre o norte da Faixa de Gaza, que tem estado em grande parte isolada pelas forças israelitas há meses.

De acordo com a Casa Branca, foram lançadas 36.800 refeições esta terça-feira, o segundo lançamento aéreo dos Estados Unidos desde sábado. A França, o Egito e os Emirados Árabes Unidos também participaram no arremesso de comida sobre a parte norte do enclave. 

O Programa Alimentar Mundial acusa Israel de impedir a entrada de 14 camiões de ajuda humanitária no norte de Gaza. Os grupos de ajuda humanitária dizem que já não conseguem distribuir ajuda alimentar no norte de Gaza devido às dificuldades de coordenação com o exército de Israel, e também por causa do colapso da lei e da ordem no local.

Na semana passada, mais de 100 palestinianos foram mortos depois de uma multidão que aguardava a distribuição de comida ter fugido de ataques israelitas com tanques e drones.

As equipas de distribuição de ajuda afirmam que os lançamentos aéreos são uma medida dispendiosa e de último recurso, que não pode substituir as entregas por terra. Pediram também um cessar-fogo humanitário e que Israel abrisse as passagens terrestres para o norte de Gaza.

Segundo a ONU, dos mais de dois milhões de pessoas que vivem na Faixa de Gaza, um quarto está a passar fome.

O exército israelita, por sua vez, garante que não impõe limites à quantidade de ajuda humanitária que entra no território.

Ónus para acordo de cessar-fogo está do lado do Hamas, diz Washington

O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos renova a pressão sobre o Hamas para que "dê um passo em frente" e aceite o acordo de cessar-fogo que está a ser negociado.

"Estávamos à procura e o que queremos é um cessar-fogo temporário durante cerca de seis semanas, que nos permita obter mais ajuda e, mais importante ainda, levar todos os reféns para junto das suas famílias e reduzir a violência", disse John Kirby, acrescentando que Israel está a fazer a sua parte.

"É esse o acordo que está em cima da mesa. É um acordo racional. E os israelitas têm estado a cooperar. Têm estado a negociar de boa fé sobre este assunto", garantiu.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chefe da UNRWA denuncia "campanha concertada" para fechar a agência

Milhares de palestinianos fogem da fome no norte de Gaza

Hamas sob pressão dos EUA para aceitar acordo de cessar-fogo