EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Estados europeus quase duplicaram importações de grandes armas

Fogo de artilharia em guerra na Ucrânia
Fogo de artilharia em guerra na Ucrânia Direitos de autor Efrem Lukatsky/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Efrem Lukatsky/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mais de metade das importações vem dos Estados Unidos. França torna-se pela primeira vez o segundo maior exportador de armas de grande dimensão, com um aumento das vendas de 47%, enquanto a Rússia aparece agora em terceiro lugar, após redução de 53%. Ucrânia é o quarto maior importador.

PUBLICIDADE

Os países europeus quase duplicaram as suas importações de armas de grande porte entre 2014-18 e 2019-23. Durante estes períodos, registou-se um aumento de 94%. Os novos dados sobre as transferências internacionais de armas foram publicados pelo Instituto Internacional de Investigação para a Paz, de Estocolmo.

Já a França torna-se, pela primeira vez, o segundo maior exportador de armas, com as suas exportações a aumentarem 47% entre 2014-18 e 2019-23. A maior parte das exportações de armas de França (42%) foi para países da Ásia e da Oceânia.

O maior destinatário individual das exportações de armas francesas foi a Índia, que recebeu quase 30%. 

A Rússia ocupa a partir de agora a terceira posição, tendo as suas exportações de armas diminuído para metade (-53%).

Já a Ucrânia, que tem recebido carregamentos quer da União Europeia, quer dos Estados Unidos, passa a ser o quarto maior importador de armas a nível mundial, tendo sido o destino do armamento enviado por mais de 30 estados em 2022-23.

Estados Unidos continuam na liderança

Os Estados Unidos aumentaram as suas exportações de armas em 17% entre 2014-18 e 2019-23, sendo que a sua quota no total das exportações mundiais de armas subiu de 34 para 42%.

Cerca de 55% das importações de armas por parte dos estados europeus em 2019-23 veio dos Estados Unidos, acima dos 35% em 2014-18. 

"Mais de metade das importações de armas pelos Estados europeus provém dos EUA", sublinha Dan Smith, diretor do Instituto Internacional de Investigação para a Paz, de Estocolmo. 

"Ao mesmo tempo, a Europa é responsável por cerca de um terço das exportações mundiais de armas, incluindo grandes volumes para fora da região, o que reflete a forte capacidade industrial e militar da Europa", acrescenta.

Os Estados Unidos forneceram armas consideradas importantes a 107 estados em 2019-23, mais do que em qualquer período anterior de cinco anos e muito mais do que qualquer outro exportador de armas.

Em conjunto, os Estados Unidos e os países da Europa Ocidental representaram 72% de todas as exportações de armas em 2019-23, em comparação com 62% em 2014-18.

O volume global de transferências internacionais de armas diminuiu ligeiramente em 3,3% entre 2014-18 e 2019-23.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Von der Leyan renova apelo à aquisão conjunta de armas na UE

Cimeira dos Balcãs Ocidentais: Zelenskyy pede mais armas e munições para travar Putin

Novo conselho NATO-Ucrânia, novas armas e a adesão: a cimeira de Vilnius promete